Comidas trazem sabores e histórias da Bahia | A TARDE
Atarde > Portal Municípios

Comidas trazem sabores e histórias da Bahia

Festivais e concursos apresentam pratos que têm memórias afetivas como ingrediente

Publicado terça-feira, 10 de outubro de 2023 às 04:30 h | Atualizado em 10/10/2023, 08:10 | Autor: Miriam Hermes
O acarajé é sinônimo de comida típica baiana
O acarajé é sinônimo de comida típica baiana -

Comidas que trazem histórias e sabores que revelam a identidade de um lugar são fatores que podem ser decisivos  na escolha de um destino. Para turistas que valorizam a formação cultural e procuram lugares onde se preservam costumes populares, a gastronomia com elementos nativos tem sido o atrativo principal.

Esse o foco dos festivais e concursos que estão se espalhando nos últimos anos pelo litoral e interior da Bahia, em lugares com diferentes graus de organização turística, com pratos em que o apelo de memórias afetivas é importante ingrediente.

Entre os pratos típicos adaptados às diferentes regiões do estado, a moqueca baiana conquistou o 19º lugar entre 100 receitas com base em frutos do mar, em pesquisa mundial feita pelo guia gastronômico internacional TasteAtlas.

O destaque obtido pela iguaria e a grande procura pelo prato, não apenas pelos turistas, motivou parceria entre a Secretaria de Turismo do Estado (Setur-BA) e a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes, seção Bahia (Abrasel-BA), para organizar o 1° Festival de Moqueca Baiana.

Programado para os próximos meses, o evento deve abranger todo estado, com votação pela internet. No final, uma festa gastronômica vai reunir os 10 melhores pratos, quando será escolhido o vencedor.

A proposta, além de evidenciar a culinária tipicamente baiana e reconhecer sua importância também no desenvolvimento do setor turístico estadual, visa movimentar a economia das diferentes Zonas Turísticas (ZTs).

A tradição da moqueca é forte na extensa costa litorânea, mas também tradicional com peixes de água doce. Exemplo disso está na Bacia do São Francisco, em cidades como em Juazeiro e Bom Jesus da Lapa, nas ZTs São Francisco e Caminhos do Oeste, respectivamente.

Nas regiões de clima semiárido, onde a caprinocultura é atividade predominante, os pratos especiais à base de bode também são atrativos para turistas. Um exemplo é a 3ª edição do Festival Sabores de Juazeiro, entre 23 de outubro e 12 de novembro, com ênfase também em outras produções regionais como as frutas tropicais e vinho.

Do godó ao chocolate

Região consolidada como destino de brasileiros e estrangeiros, a Zona Turística Chapada Diamantina tem uma culinária herdada dos garimpeiros e tropeiros. No cardápio regional os mais conhecidos são o godó de banana e o cortado de palma com carne de sol. No Vale do Capão, em Palmeiras, os pasteis e outras guloseimas de jaca são atrativos à parte nos roteiros.

Outro segmento forte dentro do turismo gastronômico da Bahia é da produção de chocolates artesanais, dentre outros produtos que tem origem no cacau. Com eventos internacionais realizados em Salvador e Ilhéus, onde o Chocolat Bahia Festival aconteceu pela 14ª vez em julho deste ano, o setor movimenta a economia, principalmente em municípios da região Sul do estado.

Publicações relacionadas

MAIS LIDAS