Prefeita de Itiruçu diz que não pode pagar reajuste de professor

Em reunião com categoria, Lorena teria apresentado uma contraproposta de 10,13%.

Publicado terça-feira, 22 de março de 2022 às 10:20 h | Atualizado em 22/03/2022, 11:44 | Autor: Da Redação
Prefeita afirmou que caso pague pigo detemrinado pelo governo federal estaria "sangrando os cofres públicos"
Prefeita afirmou que caso pague pigo detemrinado pelo governo federal estaria "sangrando os cofres públicos" -

Mesmo com o anuncio por parte do governo federal sobre o reajuste de 33,24% no piso dos professores da educação básica, profissionais de vários municípios do Vale do Jiquiriçá correm risco de ter correção salarial abaixo do estipulado, como é o caso de Itiruçu.

Em entrevista ao Blog Marcos Frahm, nesta segunda-feira, 21, a prefeita Lorena Di Gregório (PSD) disse não ser possível cumprir com o novo percentual e que, em reunião com a categoria, teria apresentado uma contraproposta de 10,13%. Lorena diz entender que o reajuste é importante para a categoria, porém caso conceda o reajuste estaria "sangrando os cofres públicos".

"Nós não vamos ter como fazer investimentos. Nós não estamos concedendo por não querer, é por não ter condições e cada município tem sua realidade. Ofertamos 10,13%, o que a CNM até indica e é realmente o que o município pode. Não posso fazer algo que não consigo arcar”, afirmou.

Os professores da rede municipal de Itiruçu saíram às ruas no último dia 16, reivindicando que a Prefeitura cumprisse o piso anunciado.7

O Consórcio de Desenvolvimento Sustentável do Vale do Jiquiriçá realizou, na última sexta-feira, 18, em Brejões, um encontro presencial de prefeitos que integram os municípios do território de identidade, no qual Lorena esteve presente e, na pauta, estava o reajuste salarial no piso do professores.

Publicações relacionadas