Coaceral: demora da Justiça causa clima de insegurança na região | A TARDE
Atarde > Portal Municípios > Extremo Oeste Baiano

Coaceral: demora da Justiça causa clima de insegurança na região

Produtores rurais de Formosa do Rio Preto alegam estar sob ameaça de grupo que ocupou terras no local

Publicado terça-feira, 31 de maio de 2022 às 20:49 h | Autor: Da Redação
Região do Coaceral é alvo de disputa na Justiça
Região do Coaceral é alvo de disputa na Justiça -

Agricultores da região do Coaceral, em Formosa do Rio Preto, no Oeste da Bahia, vive um clima de insegurança diante da indefinição da Justiça a respeito da posse de terras na localidade, aponta matéria publicada no site “Política Livre”.

O Tribunal de Justiça da Bahia (TJBA) recebeu uma denúncia da Associação dos Produtores Rurais da Chapada das Mangabeiras (Aprochama) a respeito da invasão da fazenda de um produtor no início deste mês.

Na última semana, no dia 24, a Associação fez uma outra denúncia com registro na Polícia Federal sobre novas invasões pelo mesmo grupo, que atua com a participação de homens armados como demonstração de força para ocupar as terras na região. Além disso, segundo a denúncia, os invasores fazem uso de uma operação de “desmatamento correntão”, um dos mais danosos métodos de desmatamento no país.

Ainda de acordo com o “Política Livre”, o acusado de invadir as terras seria um dos investigados na Operação Faroeste, uma apuração do Ministério Público Federal e da Polícia Federal sobre compra e venda de decisões judiciais para grilagem de terras no Oeste da Bahia.

No início de maio, como traz o site, a Primeira Câmara Cível do TJBA levou a julgamento pedido de agricultores para que a Corte esclarecesse sobre a posse de 366 mil hectares na Coaceral está formalmente com os produtores ou com o grupo de José Valter Dias e do suposto cônsul da Guiné Bissau Adailton Maturino, investigados na Operação Faroeste.

Ao “Política Livre”, os produtores disseram que a Primeira Câmara Cível do TJBA não deu um retorno sobre o questionamento da Aprochama.

“Agora, poucos dias após o julgamento objeto dos presentes embargos, [o acusado], réu na Operação Faroeste por ser um dos principais financiadores de José Valter Dias, invadiu, sob o manto da omissão do Tribunal, mais uma fazenda na região da Coaceral”, aponta trecho da requisição da Associação ao qual o site teve acesso.

Os advogados da Aprochama dizem que os produtores que fizeram a denúncia estão sendo ameaçados e pedem providências e celeridade da Justiça sobre a demanda da região do Coaceral. O que está em jogo é a disputa de um montante de terras que equivale a cinco vezes o tamanho da cidade de Salvador. 

Publicações relacionadas

MAIS LIDAS