Agricultura Familiar é foco de reunião do Conselho Estadual de Desenvolvimento Territorial

Publicado sexta-feira, 29 de novembro de 2019 às 11:17 h | Atualizado em 29/11/2019, 11:29 | Autor: Da Redação

O segmento da Agricultura Familiar é uma aposta para o fortalecimento da economia baiana. O assunto foi discutido na reunião do Conselho Estadual de Desenvolvimento Territorial (CEDETER), realizada na quinta-feira (28), na Feira Baiana de Agricultura Familiar e Economia Solidária (FEBABES), que acontece no âmbito da 31ª Feira Internacional da Agropecuária (FENAGRO), em Salvador. No encontro, que foi o último no ano de 2019, os conselheiros fizeram um balanço das atividades no ano corrente e trataram das perspectivas para 2020.

O secretário estadual do Planejamento e presidente do CEDETER, Walter Pinheiro, falou sobre o potencial econômico da Agricultura Familiar, diante do cenário desfavorável aos estados nordestinos em relação à captação de recursos junto ao governo nacional. “Este seguimento é responsável por uma parcela expressiva da nossa economia, dos alimentos que vão para a mesa, daquilo hoje que já é possível se trabalhar em um processo de verticalização em diversas cadeias, gerando postos de trabalho. Então, diante de um governo federal que não consegue enxergar uma política territorializada, abandonando completamente as regiões mais remotas do país, ou seja, o Norte, o Nordeste e o Centro-Oeste, encontramos força na Agricultura Familiar para darmos um salto importante, que é o desafio que o governador Rui Costa tem pautado para a Bahia”.

A importância do envolvimento dos diversos setores ligados ao meio rural nas discussões de desenvolvimento territorial foi ressaltada pelo secretário de Desenvolvimento Rural e vice-presidente do CEDETER, Josias Gomes. “Do ponto de vista da atividade principal da SDR (Secretaria de Desenvolvimento Rural), estamos procurando, junto aos agricultores familiares, reconhecer as necessidades, apesar de verificar resultados concretos de geração de renda, a partir dos investimentos feitos no Estado da Bahia. Esperamos que os diversos setores envolvidos com o meio rural participem ativamente das reuniões territoriais para que haja, de fato, essa integração entre todos os segmentos do governo e da sociedade civil organizada, para que a gente possa aumentar, inclusive, a quantidade de produtores rurais da Agricultura Familiar assistidos pelas políticas públicas”.

O Conselho Estadual de Desenvolvimento Territorial é um órgão de caráter consultivo e de assessoramento, vinculado à Secretaria do Planejamento, com a finalidade de subsidiar a elaboração de propostas de políticas públicas e estratégias para o desenvolvimento territorial sustentável e solidário do Estado da Bahia.

Publicações relacionadas