Caravana de educadores difunde legado de Anísio Teixeira pelo interior baiano

Publicado quarta-feira, 27 de novembro de 2019 às 08:40 h | Atualizado em 27/11/2019, 08:44 | Autor: Da Redação

Dentro das atividades do projeto “2020: Ano Anísio Teixeira” – que celebra os 120 anos de nascimento do educador e prevê a realização de mesas-redondas, atos, momentos culturais, conversas e encontros –, a Caravana Anísio Teixeira chega, nesta quarta-feira (27), em Jequié, onde será recepcionada no auditório da Universidade do Sudoeste da Bahia (UESB). Nesta primeira etapa, a caravana passará, ainda, pelos municípios de Vitória da Conquista e Caetité, cidade natal do educador. Formada por 24 integrantes, entre educadores e técnicos da Secretaria de Educação do Estado, a caravana e as demais atividades comemorativas têm o objetivo de resgatar a memória e celebrar o legado de Anísio Teixeira, considerado um dos maiores educadores brasileiros de todos os tempos.

Antes do embarque, o subsecretário de Educação do Estado, Danilo Souza, explicou a motivação e a importância do projeto. “É o momento da Bahia e o Brasil de abraçar, novamente, aquele que, se estivesse entre nós ainda, daria ao país um novo destino, uma outra perspectiva. É uma caravana que visita diversas cidades do interior e, no percurso, apresentamos o legado de Anísio, visando o ano de 2020, que é um ano em que o Brasil precisa discutir a problemática da educação, inspirado na contribuição daquele que é, talvez, o seu maior mestre. O legado de Anísio é universal. Um pensador e formulador de políticas na área da Educação e no aspecto social. No século XX, junto com Darcy Ribeiro e Paulo Freire, temos um dos maiores pensadores na questão da infância, da juventude e da cidadania no país”.

O coordenador da Caravana Anísio Teixeira, professor Naomar Almeida Filho, também destacou a importância do movimento. “Anísio acreditava que a educação era o direito mais fundamental, porque isto faz com que as pessoas sejam capazes de garantir a sua cidadania. E este pensamento no Brasil, que hoje passa por uma crise social e política seríssima, é muito precioso. Por isso, precisamos fazer todo o esforço para retomar esta linha do pensamento. Portanto, nada mais justo que voltar à origem de toda essa energia que ele trouxe para a história da Bahia e do Brasil”. A ideia, acrescentou Naomar, é que se faça uma integração dos níveis de ensino, com a participação das universidades e dos sistemas municipais. “Essa concepção de Regime de Colaboração, que é considerada hoje uma novidade, foi desenvolvida por Anísio Teixeira na década de 1920. Toda a sua trajetória foi a construção da educação como um tema muito mais ecossistêmico do que se consegue realizar hoje”, pontuou.

Filha de Anísio, Anna Christina Teixeira, Babi Teixeira, como é chamada, receberá a caravana em Caetité, mas foi até a Secretaria da Educação do Estado, no Centro Administrativo da Bahia, de onde a caravana embarcou, na terça-feira (26), à noite. “Fico muito comovida toda vez que há grandes homenagens, pela importância que eu sei que ele tem para a educação brasileira, mas também pela personalidade dele, que era uma pessoa muito simples e que vivia para trabalhar. Meu pai era um homem comum, porém teve uma cabeça privilegiada e pode levar adiante esta obra monumental, que inclui a escola pública para todos, dar oportunidade para ricos e pobres, negros e brancos e de todas as religiões. Como filha, eu fico emocionada, mas como pessoa brasileira, cidadã, eu também fico agradecida por esse trabalho que ele fez para todos nós”, declarou. 

A presidente do Conselho Estadual de Educação (CEE), Anatércia Contreras, reforçou que a caravana tem a proposta de repensar a educação. “Estamos vivendo um momento de pensar para refazer a educação à luz do que preconizou Anísio Teixeira. Se ele conseguiu há décadas propor um projeto de educação que colocou em prática experiências como a Escola Parque, que é uma realidade, então é possível fazermos também dando visibilidade a essas ideias”.

Sobre Anísio Teixeira – Considerado o principal idealizador das grandes mudanças que marcaram a educação brasileira no século 20, Anísio Teixeira nasceu em 1900 e faleceu em 1971. Foi pioneiro na implantação de escolas públicas de todos os níveis, que refletiam seu ideal de oferecer educação gratuita e integral para todos. O educador baiano difundiu o movimento da Escola Nova, que tinha como princípio a ênfase no desenvolvimento do intelecto e na capacidade de julgamento, em preferência à memorização. A contribuição de Anísio Teixeira para a Educação no Brasil é considerada importante até os dias atuais.

Publicações relacionadas