Tiroteio em pousada deixa dois mortos e duas blogueiras presas | A TARDE
Atarde > Portal Municípios > Sul Baiano

Tiroteio em pousada deixa dois mortos e duas blogueiras presas

Conflito aconteceu nas imediações da pousada Paraíso Perdido;

Publicado terça-feira, 12 de abril de 2022 às 10:01 h | Atualizado em 12/04/2022, 16:21 | Autor: Da Redação
Mulheres foram apresentadas na 1ª Delegacia Territorial, em Santo Antônio de Jesus
Mulheres foram apresentadas na 1ª Delegacia Territorial, em Santo Antônio de Jesus -

Uma troca de tiros deixou dois homens mortos e mais duas mulheres presas na noite desta segunda-feira, 11, nas imediações da pousada Paraíso Perdido, em Jaguaripe, Baixo-Sul do estado.

Ao Portal A TARDE, a policia informou que homens do 14º BPM, na tarde desta segunda-feira, 11, foram informados por populares sobre a presença de dois indivíduos armados na praia dos Garcez, município de Jaguaripe. Ao notarem a aproximação dos militares, os suspeitos passaram a efetuar disparos de arma de fogo contra as guarnições. Houve revide e, ao término da troca de tiros, foram encontrados dois homens feridos, que foram socorridos pelos militares para o hospital Gonçalves Martins em Nazaré, onde não resistiram aos ferimentos.

Os homens foram identificados como Agnaldo Leite da Silva Neto, de 29 anos, e Felipe Augusto Machado Lima, 28 e estavam acompanhados de Laylla e Adrian Grace, duas influenciadoras digitais baianas que acabaram presas ao tentar fugir do local a bordo de um veículo. No carro, a polícia encontrou ainda um quilo de cocaína. As duas mulheres foram apresentadas na 1ª DT/ SAJ. 

Com eles, foram apreendidas duas pistolas, uma 9mm e outra .45, um veículo, R$202,00 em espécie, dentre outros objetos. O fato foi registrado na 1ª DT/ Santo Antônio de Jesus.

De acordo com a Polica Civil, os homens já possuíam passagens pela polícia por tráfico de drogas. Ainda de acordo com a Policia Civil, um dos suspeitos tinha três mandados de prisão, sendo dois por homicídio e um por uso de documento falso, expedido pela Justiça do estado de Pernambuco.

As mulheres foram autuadas em flagrante e seguem à disposição da Justiça.

Histórico

A famosa pousada Paraíso Perdido tem se transformado em um verdadeiro cenário de horror com os constantes episódios de violência em suas instalações.

Em fevereiro, o dono da pousada, o empresário Leandro Troesch, foi executado com um tiro na cabeça dentro do local. Leandro havia sido preso em 2021, junto com a esposa, por conta de crimes como roubo e extorsão mediante sequestro cometidos em 2001 contra uma mulher em Salvador. 

Eles eram réus junto com outras três pessoas. No processo, o empresário foi citado como o condutor do carro e a pessoa que efetuou os saques bancários, enquanto Shirley foi a responsável por buscar o pagamento do resgate.

O casal foi condenado em segunda instância pelo Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) em 2010 a 14 e 9 anos de prisão, respectivamente, em regime fechado. No entanto, ambos viviam uma vida de luxo na Praia dos Garcês, publicando normalmente fotos nas redes sociais.

No dia 25 de fevereiro, Leandro foi encontrado morto dentro de um dos quartos da pousada Paraíso Perdido. À polícia, Shirley que estava no banheiro e não presenciou o momento do tiro.

Dias depois, no início de março, Marcel da Silva Vieira foi assassinado a tiros e tinha marca de golpes de faca no corpo. “Braço direito" de Leandro, ele também era uma testemunha fundamental na investigação e morreu às vésperas de ser ouvido novamente pela polícia.

A viúva de Leandro, Shirley, fugiu logo após a morte de Marcel. Ela, que cumpria prisão domiciliar, está foragida desde então. Segundo o delegado responsável pelas investigações, Rafael Magalhães, o cofre da pousada foi esvaziado e o local do crime foi alterado após a morte do empresário.

Publicações relacionadas