Menu
Pesquisa
Pesquisa
Busca interna do iBahia
HOME > SAÚDE
Ouvir Compartilhar no Whatsapp Compartilhar no Facebook Compartilhar no X Compartilhar no Email
03/06/2024 às 16:04 - há XX semanas | Autor: Da Redação

SAÚDE

Entenda como é a cirurgia de transição vocal feita por Maya Massafera

Pacientes devem permanecer em silêncio absoluto por 7 a 10 dias e evitar grandes compromissos vocais por 1 mês

Imagem ilustrativa da imagem Entenda como é a cirurgia de transição vocal feita por Maya Massafera
-

Um dos procedimentos realizados pela influenciadora Maya Mazzafera, 43, que recentemente passou pela transição de gênero, foi a transição vocal. Nas redes sociais ela relatou uma complicação na cirurgia, realizada há dois meses, e disse que pode precisar refazer o procedimento.

LEIA TAMBÉM

Maya Massafera recusa publi por estar insatisfeita com a nova voz

"Minha voz está fraca e rouca", afirmou, acrescentando que, por isso, tem evitado "falar muito". Ela também mencionou ter tido um "problema nos olhos" por "erro médico" e precisou trocar de hospital durante o tratamento.

O processo de transição de gênero envolve várias mudanças que afetam a saúde física e mental. Uma dessas mudanças para mulheres trans é a glotoplastia, uma cirurgia para feminização da voz, tornando-a mais aguda. A glotoplastia é preferida por ser minimamente invasiva, não deixar cicatrizes externas e ter resultados satisfatórios.

A médica otorrinolaringologista Erica Campos, do Hospital Universitário Professor Edgard Santos da UFBA, realiza esse procedimento no SUS. Ela destaca que a glotoplastia melhora a qualidade de vida das pacientes, ajudando a resolver a disforia vocal, um desconforto em falar em público devido à voz.

"Esse procedimento traz um sentimento de pertencimento às mulheres. Muitas vezes elas, sejam cis ou trans, passam por essa disforia vocal, que é um processo de intimidação de falar em público por não se sentir confortável com a voz", conta.

Antes da cirurgia, a Dra. Érica recomenda exames básicos e fonoterapia para um resultado mais consistente. A glotoplastia diminui a prega vocal com suturas, resultando em uma voz mais aguda, sem cicatriz, já que a cirurgia é feita pela boca. Pacientes devem permanecer em silêncio absoluto por 7 a 10 dias e evitar grandes compromissos vocais por pelo menos 30 dias.

A Dra. Érica também menciona que, no mesmo dia da glotoplastia, é possível retirar o pomo de Adão, uma questão estética que não interfere na voz. Essa recomendação visa proporcionar segurança e comodidade aos pacientes durante o processo de recuperação.

No dia 13 de abril, o Hospital Universitário Professor Edgard Santos, da Universidade Federal da Bahia e vinculado à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Hupes-UFBA/Ebserh), realizou o primeiro procedimento de Glotoplastia pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em Salvador. A cirurgia foi realizada em uma paciente de 36 anos.

Assuntos relacionados

cirurgia vocal disforia vocal feminização da voz glotoplastia sus transiçaõ de gênero

Compartilhe essa notícia com seus amigos

Compartilhar no Email Compartilhar no X Compartilhar no Facebook Compartilhar no Whatsapp

Tags:

cirurgia vocal disforia vocal feminização da voz glotoplastia sus transiçaõ de gênero

Cidadão Repórter

Contribua para o portal com vídeos, áudios e textos sobre o que está acontecendo em seu bairro

ACESSAR

Assuntos relacionados

cirurgia vocal disforia vocal feminização da voz glotoplastia sus transiçaõ de gênero

Publicações Relacionadas

A tarde play
Play

Excesso de telas aumenta miopia na infância

Play

Terapeutas e escritores debatem a depressão em série de entrevistas

Play

Infectologista condena liberação de máscaras em locais fechados

Play

Cigarros eletrônicos trazem riscos à saúde, aponta pneumologista

x

Assine nossa newsletter e receba conteúdos especiais sobre a Bahia

Selecione abaixo temas de sua preferência e receba notificações personalizadas

BAHIA BBB 2024 CULTURA ECONOMIA ENTRETENIMENTO ESPORTES MUNICÍPIOS MÚSICA POLÍTICA