Saiba como os distúrbios na tireoide podem comprometer o organismo | A TARDE
Atarde > Saúde

Saiba como os distúrbios na tireoide podem comprometer o organismo

Doenças relacionadas à tireoide estão entre os distúrbios endócrinos mais prevalentes em todo o mundo

Publicado quinta-feira, 25 de maio de 2023 às 16:25 h | Autor: Da Redação
Hipotireoidismo é a doença na qual a produção de hormônios pela tireoide é insuficiente
Hipotireoidismo é a doença na qual a produção de hormônios pela tireoide é insuficiente -

As doenças relacionadas à glândula tireoide estão entre os distúrbios endócrinos mais prevalentes em todo o mundo. “As enfermidades tireoidianas mais comuns estão relacionadas a alterações de função: o hipotireoidismo e o hipertireoidismo.

O hipotireoidismo é a doença na qual a produção de hormônios pela tireoide é insuficiente, ou seja, abaixo do que a pessoa precisa. Enquanto no hipertireoidismo existe um excesso de produção de hormônios tireoidianos”, diz Rosa Paula Mello, endocrinologista do Grupo Fleury, dono da Diagnoson a+, na Bahia. 

“Os hormônios produzidos pela glândula da tireoide são responsáveis pela regulação de várias funções no organismo, tais como crescimento e desenvolvimento de crianças e adolescentes, regulação da frequência cardíaca, regulação do ciclo menstrual e fertilidade, controle emocional, relação com o ganho e a perda de peso, entre outras”, explica a endocrinologista.

Considerada a “comandante” do metabolismo, a tireoide é uma glândula localizada no pescoço em formato de borboleta, responsável pela produção dos hormônios tri-iodotironina (T3) e tiroxina (T4) que regulam o metabolismo corporal e a função de órgãos como coração, cérebro, fígado e rins, desempenhando papel fundamental na saúde e no bem-estar.

Sintomas das doenças

Os sintomas podem variar dependendo do tipo de doença. Entre os sintomas mais comuns do hipotiroidismo estão, desânimo, perda de cabelo, ganho de peso, pele seca, unhas fracas, constipação intestinal, síndrome do túnel do carpo, entre outros.

É importante ressaltar que o quadro pode se apresentar com poucos sintomas. O hipertireoidismo, por sua vez, pode levar a sintomas como perda de peso não intencional, insônia, palpitação, irritabilidade, tremor nas mãos, aumento do volume da tireoide (bócio) e exoftalmia (olhos saltados). 

Diagnóstico

 O diagnóstico das doenças da tireoide é realizado a partir de uma anamnese (conversa entre o profissional de saúde e o paciente) e exame físico. Se houver uma suspeita clínica de alteração de função da tireoide serão solicitadas dosagens hormonais TSH, T3 e T4.  

A avaliação da função da tireoide deve ser realizada nas mulheres em tratamento para hipotiroidismo que desejam engravidar e no 1º trimestre da gestação.  

Tratamentos

O tratamento depende do tipo e da gravidade da doença. No hipotireoidismo, em que há o déficit de produção de hormônios tireoidianos pelo organismo, é indicada a tomada diária de levotiroxina, com a dose a ser receitada de acordo com peso, idade e outros fatores. Já no hipertireoidismo, existem algumas opções de tratamento que devem ser discutidas junto ao paciente, podendo utilizar medicamentos que bloqueiam o excesso dos hormônios ou tratamento com iodo radioativo. Em alguns casos, a cirurgia pode ser necessária.

Publicações relacionadas