'Após Thor, eu precisava', diz Chris Hemsworth sobre vilão em Furiosa | A TARDE
Atarde > A TARDE + > CINEINSITE

'Após Thor, eu precisava', diz Chris Hemsworth sobre vilão em Furiosa

Ator vai viver vilão em prequel de “Mad Max: Estrada da Fúria”, também estrelado por Anya Taylor-Joy

Publicado sexta-feira, 01 de dezembro de 2023 às 07:00 h | Autor: Bianca Carneiro*
Chris Hemsworth disse que a possibilidade de sair da pele de mocinho e fazer o vilão o atraiu ao longa
Chris Hemsworth disse que a possibilidade de sair da pele de mocinho e fazer o vilão o atraiu ao longa -

Ponto alto do primeiro dia da CCXP23, o painel de “Furiosa”, prequel de “Mad Max: Estrada da Fúria”, lotou os palcos do evento. O motivo? As presenças das estrelas de Hollywood, Anya Taylor-Joy e Chris Hemsworth, além do cineasta George Miller.

Mundialmente conhecido por dar vida ao herói da Marvel, Thor, Chris Hemsworth disse que a possibilidade de sair da pele de mocinho e fazer o vilão Dementus o atraiu ao longa. "Foi muito divertido ser o vilão. Eu adorei porque ele é realmente brutal. Depois de viver Thor por tantos anos, foi bom. Foi um experimento divertido e trouxe um frescor que eu precisava”.

Confira o vídeo:

Para dar vida ao personagem, Chris precisou usar uma prótese no nariz e maquiagem cinematográfica que mudou boa parte de seu rosto. O astro também deu um spoiler do que os fãs vão achar de seu personagem. "Ele é violento e muito complicado. Uma pessoa brutal do universo pós-apocalíptico de Mad Max, um produto de seu tempo. Ele é movido pela brutalidade. É matar ou morrer. Há um carisma que faz com que as pessoas o sigam. É muito diferente de tudo o que eu já fiz".

Ator distribuiu selfies aos fãs
Ator distribuiu selfies aos fãs |  Foto: Divulgação | I Hate Flash

Já a protagonista da produção, Anya Taylor-Joy, conhecida por produções como “O Gambito da Rainha”, contou que a ação do filme foi um dos motivos que a fez aceitar o papel. Ela, que vive uma versão mais jovem da personagem interpretada por Charlize Theron na última versão, exaltou a direção de George Miller e disse que foi fácil aceitar o papel por causa do trabalho dele.

“Ele fica cuidando de tudo, a gente teve três unidades gravando o tempo todo e nada foi gravado sem o George ver, aprovar e falar que ficou legal”, disse ela, que ainda arriscou umas palavras em português e distribui selfies com Chris, levando a plateia ao delírio.

Segundo George Miller, a trama de Furiosa se passa 15 anos antes dos eventos vistos em “Mad Max: Estrada da Fúria”. Responsável pela franquia apocalíptica que ganhou os cinemas desde os anos 80, o diretor australiano reafirmou o talento de Anya no papel principal. Ele contou que nunca tinha visto nenhum dos filmes da atriz, mas acabou influenciado pelo amigo Edgar Wright, que a dirigiu no suspense "Noite Passada em Soho".

"Edgar Wright me mostrou cenas de seu filme e eu achei sua atuação fantástica. Ele me contou sobre seu trabalho com Anya e me incentivou a chamá-la [para Furiosa]. Nós conversamos, eu mostrei o roteiro e ela adorou. Anya é a minha Furiosa".

Anya tentou dar boa noite em português
Anya tentou dar boa noite em português |  Foto: Divulgação | I Hate Flash

Além do painel, o público também viu na CCXP23, em primeira mão, outra novidade do filme: a primeira arte do longa. A imagem, presente na ativação da Warner Bros, mostra uma figura dourada de Anya Taylor-Joy, rodeada de pessoas, com o carro da protagonista, batizado de Cranky Black.

Na quinta-feira, passaram pelo primeiro dia da CCXP23 nomes nacionais e internacionais como Xuxa, Jesuíta Barbosa, Bruce Dickinson e Lana Parrilla. Para a sexta-feira, estão previstos Junji Ito, Zack Snyder e o elenco de Rebel Moon sobem ao palco para a primeira exibição do filme da Netflix.

*De São Paulo

Publicações relacionadas