Dirigida por baiano, série "Cidade de Deus" ganha prévia | A TARDE
Atarde > A TARDE + > CINEINSITE

Dirigida por baiano, série "Cidade de Deus" ganha prévia

Imagens mostram o retorno de Buscapé, personagem icônico de Alexandre Rodrigues

Publicado domingo, 03 de dezembro de 2023 às 01:12 h | Atualizado em 04/12/2023, 06:09 | Autor: Franciano Gomes e Bianca Carneiro*
O diretor Aly Muritiba, ao lado da apresentadora Foquinha e da atriz Andréia Horta
O diretor Aly Muritiba, ao lado da apresentadora Foquinha e da atriz Andréia Horta -

Sucesso no Brasil e no exterior, o filme “Cidade de Deus” foi adaptado para série, com produção da HBO Max. A trama, derivada do filme de 2002, teve sua primeira prévia neste sábado, 2, na CCXP23, em um painel exclusivo com as presenças do diretor da produção, o baiano Aly Muritiba, e dos atores Alexandre Rodrigues, Roberta Rodrigues e Andréia Horta.

As imagens mostram o retorno de Buscapé, personagem icônico de Alexandre Rodrigues, com uma câmera na mão, correndo pela favela enquanto bandidos e policiais se enfrentam. Se escondendo atrás de um carro, ele vê uma caminhonete passando com PMs armados.. Correndo, ele entra em um quintal cheio de galinhas, referência a uma das principais cenas do filme.

O caminho de Buscapé desemboca em uma encruzilhada. Um grupo de bandidos aparece e aponta suas armas para ele. Sem fôlego, ele balbucia: “imprensa, imprensa", e mostra uma carteirinha profissional do bolso. Os bandidos não dizem nada, apenas colocam os dedos nos gatilhos das armas e a cena é cortada.

Para Aly Muritiba, a série surgiu como um grande desafio e grande responsabilidade, principalmente pelo legado deixado pelo diretor Fernando Meirelles.

“Veio para mim uma história de potência, de comunidade, um estrito senso da palavra, de moradores da comunidade se juntando, dessa vez não pra correrem, pra fugir, mas para resistir. Aquilo me tocou profundamente, aí quando eu percebi que eu podia, de alguma maneira, somar a esse time de atores e atrizes maravilhosos e maravilhosas para poder contar uma história de resistência, de existência na favela, eu me joguei completamente”, afirma.

O ator Alexandre Rodrigues, que interpreta Buscapé, ressaltou a revolução que o filme causou ao levar para o cinema uma representação mais real das comunidades.

“Realmente foi um filme revolucionário, foi a primeira vez que a gente conseguiu se ver representado na telona e bonito, sabe?”, comentou ele, seguido por Roberta Rodrigues.

“É revolucionário [voltar ao papel] porque Cidade de Deus foi uma revolução não só para nossas vidas, mas para o Brasil. [O filme] mostrou pela primeira vez pessoas pretas em uma grande tela, fez com que a gente começasse a ter um olhar das pessoas das periferias se sentirem representadas. Foi a primeira vez que minha mãe foi ao cinema, foi revolucionário”, afirmou ela.

Quem também está na série é a atriz Andréia Horta e Roberta Rodrigues. Andréia refletiu como “Cidade de Deus” mudou até a sua maneira de atuar e disse que a série terá bastante protagonismo feminino.

“Vocês inauguraram um novo jeito das pessoas trabalharem. Nós só estamos aqui hoje porque vocês começaram essa história, que aborda temas urgentes do Brasil e da estrutura política do Rio de Janeiro [...] E uma coisa muito importante da série, é que todas as personagens femininas estão na direção da própria história”, acrescentou.

*De São Paulo

Publicações relacionadas