Ferrari entrega drama de alta velocidade | A TARDE
Atarde > CINEINSITE > Filmes

Ferrari entrega drama de alta velocidade

Com tom “mafioso”, longa consegue quebrar clichês

Publicado quinta-feira, 22 de fevereiro de 2024 às 07:00 h | Autor: Artur Soares
Imagem ilustrativa da imagem Ferrari entrega drama de alta velocidade
-

Não precisa ser fanático por automobilismo para reconhecer a imponência da Ferrari. A escuderia italiana conseguiu transcender o mundo das corridas e hoje seus carros são considerados artigos de luxo. Porém, todo esse glamour por trás de um motor quase chegou ao fim se não fosse pela insistência de seu fundador, Enzo Ferrari. Hoje, o mundo vai descobrir os dramas por trás dessa lenda com o lançamento de Ferrari nos cinemas.

Quando se pensa em filmes de corridas, a maioria já imagina a história de superação de um piloto desacreditado. Esse não é o caso aqui. Em 1957, a Ferrari já havia se consolidado como uma referência no esporte. A trama do novo longa acompanha os problemas da vida de Enzo e como ele driblou a iminente falência da empresa. A velocidade, as corridas e as máquinas ainda estão aqui, mas não com o protagonismo de sempre.

Optar por esse caminho é uma das melhores qualidades da produção. Durante toda a obra, existe um certo clima de história de mafiosos. A reunião da equipe ao redor da mesa, os dramas familiares e a figura de um líder indestrutível. Esse conjunto de elementos parece ter saído diretamente de O Poderoso Chefão. Essa estética faz com que Ferrari consiga se diferenciar de outras milhares de produções do mesmo estilo.

O público pode fazer comparações com Ford vs Ferrari. Até a cena introdutória, mostrando os protagonistas pilotando, é extremamente semelhante. A obra de 2019 se passa anos depois dessa nova produção, fazendo com que Ferrari sirva de “prequel” para o longa estrelado por Christian Bale. Por falar nos protagonistas, Adam Driver não tem o mesmo carisma de Bale, mas sua atuação consegue ser igualmente boa.

Uma peça que precisa de reconhecimento é Gabriel Leone, ator brasileiro que dá vida a Alfonso de Portago. Depois de Bruna Marquezine representar o país em Besouro Azul, Gabriel mostra mais uma vez que os atores brasileiros merecem receber mais destaque. O ator desempenha um papel importante na trama e consegue cativar com seu personagem.

Ferrari é uma experiência única, tanto para quem ama automobilismo quanto para quem adora uma história de máfia. O longa prova que uma história de corridas pode quebrar clichês e que esse subgênero ainda tem muito a entregar para o cinema.

O Menino e a Garça estão voando alto

Além da vida de Enzo Ferrari, quem também está chegando aos cinemas hoje é a animação O Menino e a Garça. O longa acompanha Mahito, um garoto que precisa se estabelecer em uma nova cidade depois da morte de sua mãe. Tudo parece bem, até ele conhecer uma estranha garça falante. Desenvolvido pelo Studio Ghibli, o anime consegue ser um espetáculo visual do início ao fim. Com uma paleta de cores incrível e cenas de tirar o fôlego, a trama consegue entregar uma tocante história sobre superar o passado. É uma linda forma de Hayao Miyazaki, diretor da obra, falar sobre como está se sentindo nesse momento, já que ele está cada vez mais próximo de sua aposentadoria. Depois de se tornar a primeira produção japonesa a conseguir vencer o Globo de Ouro e o BAFTA, o longa se tornou o favorito para o Oscar de Melhor Animação, superando Homem-Aranha: Através do Aranhaverso.

Publicações relacionadas

MAIS LIDAS