Polícia apreende moto, carro de luxo e bens de influencer; entenda | A TARDE
Atarde > A TARDE + > Entretenimento

Polícia apreende moto, carro de luxo e bens de influencer; entenda

Veículos apreendidos estão avaliados em R$ 350 mil

Publicado sexta-feira, 05 de abril de 2024 às 19:37 h | Autor: Vinicius Viana | Portal Massa!
Influencer digital era dono de carro e moto de luxo
Influencer digital era dono de carro e moto de luxo -

Um digital influencer de 21 anos teve um carro de luxo e uma moto, avaliados em R$ 350 mil, apreendidos pela Polícia Civil em operação realizada na quinta-feira (4), em Irupi, na Região Sul do Espírito Santo. De acordo com a corporação, o jovem, que não teve o nome divulgado, utilizava as próprias redes sociais para vender rifas de motos e outros objetos, cobrando um pequeno valor por cada número.

De acordo com a polícia, o carro apreendido era um Audi TT, avaliado em R$ 300 mil, e uma motocicleta, cotada em R$ 50 mil. A corporação explicou que os bens foram levados em razão dos indícios de que foram adquiridos com o lucro dos sorteios realizados sem autorização. O jovem vai responder em liberdade.

De acordo com o delegado Rafael Caliman, titular da Delegacia de Irupi, o suspeito passou a promover, com frequência, sorteios de motos, carros e celulares no próprio Instagram, cobrando um pequeno valor por cada número.

“A realização de rifas e sorteios por meio de redes sociais, não regularizadas, é considerada uma contravenção penal prevista no art. 50 (estabelecer ou explorar jogo de azar em lugar público ou acessível ao público, mediante o pagamento de entrada ou sem ele), e artigo 51, (promover ou fazer extrair loteria, sem autorização legal, do decreto-lei n.º 3688/1941)", explicou o delegado.

Ainda segundo o delegado, sem a devida autorização, a conduta de promover sorteios configura, como nesse caso específico, uma contravenção penal tipificada no art. 51 do decreto-lei n.º 3688/1941. Após representação pelo sequestro dos bens do suspeito, o caso segue sob investigação e o influenciador responde em liberdade.

Publicações relacionadas

MAIS LIDAS