Taylor Swift faz doação a jovem e é critica por ignorar fã brasileira | A TARDE
Atarde > A TARDE + > Entretenimento

Taylor Swift faz doação a jovem e é critica por ignorar fã brasileira

Cantora foi criticada por ignorar a família de Ana Clara Benevides, morta em seu show, no ano passado

Publicado sexta-feira, 16 de fevereiro de 2024 às 19:00 h | Autor: Da Redação
Cantora doou US$ 100 mil para o fundo criado pela família de uma pessoa morta durante tiroteio em massa na cidade de Kansas City
Cantora doou US$ 100 mil para o fundo criado pela família de uma pessoa morta durante tiroteio em massa na cidade de Kansas City -

Depois de ter seu nome envolvido em várias polêmicas e até virar meme, durante a sua turnê, que aconteceu ano passado, no Brasil, a cantora Taylor Swift foi alvo de críticas no X, antigo Twitter, nesta sexta-feira ,16/2, após doar US$ 100 mil (aproximadamente R$ 500 mil) para o fundo criado pela família de uma pessoa morta durante tiroteio em massa na cidade de Kansas City, após a vitória do time local no Super Bowl.

Apesar da boa ação da cantora, internautas relembraram de Ana Clara Benevides, de 23 anos, que morreu de exaustão térmica causada pelo calor no primeiro show da cantora Taylor Swift no Brasil, realizado em 17 de novembro, no Rio de Janeiro.

A universitária esperava pelo show no Engenhão, zona norte do Rio, quando passou mal. Ela teve parada cardiorrespiratória e chegou a ser levada ao hospital, mas não resistiu. Laudo preliminar do Instituto Médico Legal (IML) mostrou que ela teve pequenas hemorragias nos pulmões.

Na época, a família da menina esteve presente na última apresentação da turnê no país, em São Paulo, em 26 de novembro. Eles chegaram a posar para uma foto com ela, mas não há confirmação sobre alguma doação em dinheiro.

No X,  antigo Twitter, os internautas se pronunciaram sobre o assunto: “E pra garota que morreu no show dela, quanto ela doou?”, questionou uma internauta. “Corta pra ela ignorando a fã que morreu durante o show dela no Brasil… Só colocou a equipe pra ir atrás da família depois que a internet começou a questionar a omissão. Só deixa claro que tá cagando para os latinos”, apontou outro.

Um terceiro ainda criticou: “Só porque é branca e estadunidense. Pra família da Ana ela precisava de um tempo pra ela e demorou 1 semana pra prestar solidariedade com a família da menina.”

Caso de Ana Clara Benevides

A ideia de coletar dinheiro para a família de Ana Clara partiu dos fãs da cantora. A jovem morreu durante o show no Rio, e parentes precisavam arcar com custos do transporte do corpo para Moto Grosso do Sul, onde moravam. 

“O pessoal do show, que montou, não está dando suporte pra gente trazer ela pra casa. Sei que essas coisas nem passam pelos cantores, os artistas nem ficam sabendo disso. Mas a gente queria que eles dessem o suporte, para trazer ela pra casa”, disse Adriana Benevides, mãe da jovem, ao Fantástico.

O perfil Update Swift Brasil, fã-clube de Taylor, abriu uma campanha para ajudar a família de Ana Clara. “Graças a todos vocês que ajudaram, a família da Ana entrou em contato conosco e nos informou que as doações já cobrem todos os custos. Obrigada a todos que contribuíram doando ou espalhando a notícia!”, disse a página, dias depois.

A boa ação da cantora

O tiroteio em massa na cidade de Kansas City, que deixou um morto e 21 feridos, comoveu os fãs do esporte ao redor do mundo. A tragédia aconteceu durante a comemoração da vitória do Kansas City Chiefs no Super Bowl. Namorada de um dos principais jogadores da equipe, a cantora Taylor Swift doou US$ 100 mil para o fundo criado pela família da vítima fatal.

A vaquinha tinha como objetivo arrecadar US$ 75 mil, valor superado com a doação de Taylor Swift. Com 1.400 doações feitas até o momento, a família já conseguiu arrecadar US$ 177 mil (aproximadamente R$ 885 mil).

Ao fazer a doação., a cantora escreveu: “Enviando minhas mais profundas condolências e sentimentos após sua perda devastadora”. 

Única vítima fatal da tragédia, Lisa Lopez-Galvan tinha 44 anos e foi morta após ser atingida por disparos durante o tiroteio. A mulher era DJ de uma rádio local e deixou o marido e dois filhos.

O Kansas City Chiefs divulgou comunicado oficial lamentando o ato de violência e a perda de uma de suas fãs durante a tragédia.

Publicações relacionadas