Comunidades de Cajazeiras participam de simulados da Codesal | A TARDE
Atarde > Bahia > Salvador

Comunidades de Cajazeiras participam de simulados da Codesal

No treino, os moradores seguiram por rotas de fuga até os pontos de acolhimento nas escolas municipais

Publicado sábado, 24 de fevereiro de 2024 às 14:34 h | Autor: Da Redação
A operação busca a redução de danos e a preservação da vida
A operação busca a redução de danos e a preservação da vida -

As comunidades de Mangabeira (Cajazeiras VIII) e Irmã Dulce (Cajazeiras VII) participaram de simulados de evacuação para áreas de risco, na manhã deste sábado, 24. Realizada pela Defesa Civil de Salvador (Codesal), a atividade começou às 9h no instante em que foram acionadas as sirenes do Sistema de Alerta e Alarme.

No treino, os moradores seguiram por rotas de fuga até os pontos de acolhimento nas Escolas Municipais Ricardo Pereira e Irmã Dulce, onde estavam instalados os locais de apoio da operação.

Por meio de exercício de retirada rápida de moradores de suas casas, a operação busca a redução de danos e a preservação da vida em comunidades localizadas em áreas onde é grande a possibilidade de acidentes relacionados ao mau tempo, a exemplo daqueles causados por desabamentos de imóveis e deslizamentos de terra.

“O objetivo desses simulados é treinar para que os cidadãos saibam o que fazer no caso de acidentes relacionados à proteção civil, e para que consigamos evitar e minimizar os efeitos da chuva”, explica o diretor-geral da Codesal, Sosthenes Macêdo.

O simulado contou com a participação de profissionais da Defesa Civil de Salvador, coordenados por Lívia Melo e Ian Breno, da Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate a Pobreza (Sempre), da Secretaria de Políticas para as Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ) e da Secretaria Municipal de Educação. Participaram ainda voluntários de diferentes áreas, a exemplo de Cajazeiras, Imbui (Igor Fidelis), de Itaparica (Ulisses Matos) e Castelo Branco (Paulo Souza), cujas colaborações contribuiram para o bom desempenho da atividade.

Segundo a diretora da Escola Municipal Professor Ricardo Pereira, Víviam Santana, "hoje abrimos a nossa escola para que a equipe da Codesal pudesse realizar mais uma ação importantíssima para a comunidade do Jardim das Mangabeiras, o simulado de evacuação".

Segundo ela, neste momento de fortes chuvas que atingem Salvador, consideramos que esta é uma ação de extrema importância para as comunidades das áreas de risco. Parabenizo a equipe da Codesal, bem como demais secretarias da PMS envolvidas nesta atividade".

Para os voluntários Paulo Souza, morador de Castelo Branco, "tem sido enriquecedor participar do grupo de voluntários: Da minha parte, tem sido especial estar ajudando as comunidades a obter conhecimentos com o cuidado de pessoas, promovendo ações preventivas corretas passados pelas equipes da Defesa Civil."


Simulados

O simulado de evacuação de área de risco é um exercício prático que promove a capacitação das comunidades para enfrentar adequadamente situações de emergência e permite a avaliação das ações realizadas e os recursos empreendidos e levantados ao longo das atividades de formação dos Núcleos Comunitários de Proteção e Defesa Uli

O simulado tem início quando a sirene do Sistema de Alerta e Alarme da área envolvida é acionada pelo Centro de Monitoramento e Alerta da Defesa Civil de Salvador (Cemadec), unidade tecnológica da Codesal que realiza análises climáticas e previsões de chuvas. Em um cenário real, a sirene será disparada em caso de chuvas intensas e um acumulado de 150 mm em 72h.

Nupdecs

Os simulados de evacuação são parte da formação dos Núcleos de Proteção e Defesa Civil (Nupdecs), coordenado pelo Setor de Articulações Comunitárias e Voluntariado da Defesa Civil de Salvador, que mobiliza as comunidades para participarem das atividades que incluem módulos sobre defesa civil, primeiros socorros, percepção de riscos, mudanças climáticas, entre outros.

“É importante que a difusão de conhecimentos voltados para redução de risco de desastre sejam partilhados com a sociedade em geral, em uma realidade de alterações climáticas que fazem com que a cada dia mais pessoas sejam expostas a riscos que antes não eram perceptíveis”, alerta a coordenadora de Ações de Prevenção e Redução de Riscos, Gabriela Morais.

Publicações relacionadas