Léo Prates cobra governo da Bahia após aglomeração em festa

Secretário de Saúde de Salvador pediu maior rigor e fiscalização para eventos

Publicado sexta-feira, 14 de janeiro de 2022 às 10:11 h | Atualizado em 14/01/2022, 10:38 | Autor: Da Redação

O secretário de Saúde de Salvador, Léo Prates, cobrou o governo da Bahia uma fiscalização mais dura após registros de uma aglomeração durante um show ocorrido na capital baiana na última quinta-feira, 12, viralizar. Na visão do gestor, o governo estadual tem que aumentar o combate contra aqueles que não cumprem as medidas de restrição contra o coronavírus. 

“O governo da Bahia tem que fazer valer a autoridade ele”, respondeu nesta sexta-feira, 14, em entrevista à Record TV Itapoan sobre o evento 'Me Leve pro Bonfim', que aconteceu no Terminal Marítimo de Salvador. A festa contou com shows de Péricles, Tiee, Revelação e Escandurras. 

A partir desta sexta, passou a valer um novo decreto do governo da Bahia determinando que o Corpo de Bombeiros Militar da Bahia observe a aplicação de penalidades a estabelecimentos que descumprirem o limite máximo de público nos eventos realizados no estado. O limite máximo para os eventos agora é de 3 mil pessoas. 

As punições são: advertência escrita; multa; embargo, temporário ou definitivo, de obras e estruturas; interdição total ou parcial de obras, eventos, estabelecimentos, máquina ou equipamento e cassação do Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros - AVCB.

“A gente lamenta bastante. Houve redução do número de público. Eu conversava com o secretário [da Comunicação da Bahia], André Curvello, e ele dizia faz muito tempo isso que a nossa primeira missão era cumprir o que estava no decreto. A ação [edição do decreto] foi necessária. É acertada e necessária que fiscalize o decreto. Eu sou a favor a democracia, mas sou a favor da autoridade”, disse Prates. 

Além do número máximo de 3 mil pessoas, os eventos devem obedecer à regra de lotação máxima de 50% da capacidade de cada local.  Estão mantidas no decreto as obrigatoriedades da comprovação de vacinação contra a Covid-19 e do uso de máscara pelo público e demais participantes dos eventos. 

Publicações relacionadas