Rodoviários metropolitanos entrarão em greve na próxima quarta

Segundo presidente do sindicato, ação ocorre em apoio aos trabalhadores da BTM

Publicado quinta-feira, 17 de março de 2022 às 11:12 h | Atualizado em 17/03/2022, 11:51 | Autor: Daniel Brito
Assembleia dos rodoviários metropolitanos
Assembleia dos rodoviários metropolitanos -

Os rodoviários do sistema de transporte metropolitano deverão entrar em greve a partir da próxima quarta-feira, 23. A decisão foi tomada após uma assembleia realizada na porta da garagem da Costa Verde, uma das empresas de ônibus que atendem a Região Metropolitana de Salvador.

Em entrevista ao Portal A TARDE, o presidente do Sindicato dos Rodoviários Metropolitanos (Sindimetro), Walter Ferreira, confirmou a informação e disse que o movimento ocorre em apoio aos trabalhadores da Bahia Transportes Metropolitanos (BTM), cujos veículos seguem sem circular devido à falta de combustível.

"Se o governo não chamar para a mesa [de negociação], vamos soltar um edital de paralisação por tempo indeterminado. Pela assembleia dos trabalhadores, a greve acontecerá", disse.

"A empresa que pegar as linhas da BTM precisa também admitir os trabalhadores. Não adianta assumir e deixar eles desempregados. Não é justo mudar a empresa e mudar os trabalhadores. Se a empresa fechou, eles não têm culpa nenhuma", acrescentou.

A Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba), que é responsável pelo transporte metropolitano, já lançou o edital para substituição definitiva da BTM. Os funcionários da empresa também têm sofrido com atrasos no pagamento dos salários e de direitos trabalhistas.

No momento da entrevista, Ferreira relatou que estava a caminho da Agerba para conversar com os representantes do órgão a respeito da situação. "Acabaram de chamar a gente. Não sei o que vai dar, até porque a Agerba é fiscalizadora e isso passa por outro órgão do governo", afirmou.

A deflagração da greve ocorre após a paralisação de 24h das empresas Nova Aviação, Atlântico Transporte, Asa Bela, Avanço, Costa Verde e a Expresso Luxo Vitória, responsáveis pelo transporte nas cidades de Candeias, Madre de Deus, Simões Filho, Mata de São João e Pojuca, que afeta milhões de pessoas nesta quinta.

Procurada pela reportagem, a Agerba disse que não foi informada da greve deflagrada para a próxima quarta-feira. Sobre a paralisação ocorrida na manhã de hoje, o órgão regulador disse que '"tem mantido aberto o diálogo com as empresas, bem como com o sindicado dos trabalhadores do sistema rodoviário metropolitano".

O órgão disse ainda que não houve prévio aviso sobre a paralisação da manhã de hoje e que um plano emergencial, com o intuito de reduzir os transtornos causados à população, está sendo elaborado.

Publicações relacionadas