Rodoviários suspendem greve dos ônibus metropolitanos | A TARDE
Atarde > Bahia

Rodoviários suspendem greve dos ônibus metropolitanos

Coletivos voltarão a circular nesta quinta-feira, 14; Uma nova rodada de negociações ocorrerá dia 26 de março

Publicado quarta-feira, 13 de março de 2024 às 17:25 h | Atualizado em 13/03/2024, 17:54 | Autor: Leilane Teixeira
Ônibus voltarão a circular nesta quinta-feira, 13
Ônibus voltarão a circular nesta quinta-feira, 13 -

Os rodoviários da Região Metropolitana de Salvador (RMS) decidiram suspender temporariamente a greve de ônibus decretada na nesta quarta-feira. Assim, os coletivos metropolitanos devem voltar a circular normalmente nesta quinta-feira, 14.

A decisão foi tomada em assembleia, no fim da tarde, horas após o início da paralisação.

Apesar disso, os trabalhadores rejeitaram a proposta das empresas que operam o transporte. Eles vão retomar os postos de trabalho até que aconteça uma a reunião de mediação com o Ministério Público da Bahia (MP-BA), marcada para o dia 26 de março.

"Não somos irresponsáveis, aceitamos a proposta de voltar a uma última rodada de negociação, suspendendo a greve e dando mais oportunidade para outros setores participarem e fazerem novas propostas. Por isso, colocamos em assembleia e foi aprovado suspender a greve e retornarmos dia 26. Caso não haja uma proposta melhorada, a greve se instala dia 27 com apoio da Justiça, do Ministério Público, porque foi demonstrado que os intransigente não é o sindicato e nem os rodoviários, intransigentes são os patrões", diz o presidente o Sindicato dos Trabalhadores de Transportes Rodoviários da Região Metropolitana (Sindmetro), Mário Cleber.

O Portal A TARDE tenta contato com a associação que representa as empresas para apurar os detalhes da contraproposta.

Veja momento em que classe trabalhadora decide pela suspensão


Greve e reivindicações 

Os rodoviários negociam reajuste de 11% no salário; aumento de 20% no ticket alimentação; aumento de 100% na cesta básica.

Cerca de 1,8 mil rodoviários aderiram ao movimento e cerca de 300 ônibus ficaram parados nas garagens desde às 0h desta quarta.

Apenas os rodoviários das empresas Expresso Metropolitano e Brisa, que operam nas cidades de Simões Filho, Dias D'Ávila e Mata de São João, operaram normalmente durante este dia porque não são associados ao sindicato. 

A greve dos rodoviários das empresas Atlântico, Avanço, ATP, Costa Verde e Expresso Vitória afetaram as cidades:

Lauro de Freitas;

Candeias;

Madre de Deus;

São Francisco do Conde;

São Sebastião de Passé;

Camaçari - Parte da costa da cidade (Abrantes, Jauá, Arembepe, Monte Gordo, Barra de Pojuca e Guarajuba);

Mata de São João ( Praia do Forte).

Publicações relacionadas