Rui Costa diz que Bahia aceitará ajuda da Argentina

Governador ainda fez um apelo para que outros países ajudem os baianos

Publicado quinta-feira, 30 de dezembro de 2021 às 16:17 h | Atualizado em 30/12/2021, 17:19 | Autor: Bianca Carneiro
"Os baianos e brasileiros que moram aqui no estado precisam de todo tipo de ajuda", afirmou Rui Costa
"Os baianos e brasileiros que moram aqui no estado precisam de todo tipo de ajuda", afirmou Rui Costa -

Após o Governo Federal recusar a ajuda oferecida pela Argentina, o governador da Bahia, Rui Costa (PT), afirmou nesta quinta-feira, 30, que o estado vai aceitar o apoio para enfrentar os estragos deixados pelas enchentes. Em uma postagem no Twitter, ele anunciou a decisão e ainda fez um apelo para que outros países ajudem os baianos.

"A Argentina ofereceu ajuda humanitária às cidades afetadas pelas chuvas na Bahia, apesar da negativa do Governo Federal. Me dirijo a todos os países do mundo: a Bahia aceitará diretamente, sem precisar passar pela diplomacia brasileira, qualquer tipo de ajuda neste momento. Os baianos e brasileiros que moram aqui no estado precisam de todo tipo de ajuda. Estamos trabalhando muito, incansavelmente, para reconstruir as cidades e as casas destruídas, mas a soma de esforços acelera este processo, portanto é muito bem-vinda qualquer ajuda neste momento".

O governo da Argentina ofereceu o envio imediato de 10 profissionais especializados nas áreas de água, saneamento, logística e apoio psicossocial para vítimas de desastres. O auxílio também incluiria, segundo Rui Costa, a oferta de comprimidos para potabilização de água.

Na quarta-feira, 29, o governador pediu celeridade ao Ministério das Relações Exteriores para a aprovação da ajuda, no entanto a autorização foi negada. Em nota, a pasta informou que a situação na Bahia “está sendo enfrentada com a mobilização interna de todos os recursos financeiros e de pessoal necessários”. 

Ainda de acordo com o Ministério das Relações Exteriores, “na hipótese de agravamento da situação, requerendo-se necessidades suplementares de assistência, o Governo brasileiro poderá vir a aceitar a oferta argentina de apoio da Comissão dos Capacetes Brancos, cujos trabalhos são amplamente reconhecidos”.

Nesta quinta-feira, 30, o presidente Jair Bolsonaro, que está de férias em Santa Catarina, afirmou que esse apoio era "muito caro para o Brasil" e que as Forças Armadas já estavam prestando a mesma assistência.

A Bahia vive uma das maiores tragédias da história recente neste final de ano. Até o momento, segundo dados da Superintendência de Proteção e Defesa Civil da Bahia (Sudec), foram registradas 24 mortes e mais de 400 feridos. Ao todo, 141 cidades relataram estragos pelas chuvas e 136 municípios decretaram estado de emergência. Mais de 600 mil baianos foram atingidos pelas enchentes.

Publicações relacionadas