BBB 24: “Sem saúde mental, não há saúde”, afirma psicóloga | A TARDE
Atarde > BBB

BBB 24: “Sem saúde mental, não há saúde”, afirma psicóloga

Episódios protagonizados pela ex-BBB Vanessa Lopes trouxeram à tona, mais uma vez, o debate sobre saúde mental

Publicado domingo, 21 de janeiro de 2024 às 14:32 h | Autor: Edvaldo Sales
Vanessa Lopes  apertou o botão de desistência e deixou a casa mais vigiada do Brasil
Vanessa Lopes apertou o botão de desistência e deixou a casa mais vigiada do Brasil -

A influenciadora e agora ex-BBB Vanessa Lopes foi um dos assuntos mais comentados nas redes sociais nos últimos dias. Ela apertou o botão de desistência e deixou a casa mais vigiada do Brasil na tarde da última sexta-feira, 19.

>>> Famosos comentam saída de Vanessa Lopes do BBB 24

“Eu sei a minha essência, se eu agir por impulso, acabou. Eu posso ser doida, mas eu sou uma doida que eu sei da minha loucura”, afirmou Vanessa enquanto caminhava rumo ao botão. A Titoker já tinha cogitado apertar o botão e pedir para sair do reality algumas vezes, mas acabava desistindo.

Fora do BBB, Vanessa virou assunto por causa de suas teorias e também por falar coisas que não são consideradas coerentes, em sua saída não foi diferente. Após abraçar Lucas Henrique, Vanessa disse que torce para que tudo dê certo na vida do participante, independente das pessoas da casa “serem reais ou não, atores ou não”.

Todos esses episódios protagonizados pela ex-BBB trouxeram à tona, mais uma vez, o debate sobre saúde mental e redes sociais. A psicóloga Aline Castro compartilhou, em entrevista ao Grupo A TARDE, a importância de equilibrar o uso do celular e enfatizando a importância de momentos offline.

A profissional ressaltou que, embora os dispositivos móveis desempenhem um papel fundamental em nossas vidas, é crucial estabelecer limites para promover o bem-estar mental. Para Aline, “sem saúde mental, não a saúde”.

“Nos últimos dias, o BBB levantou uma temática importantíssima desse cuidado. De que forma um indivíduo compreende esses aspectos psicológicos? De que forma esse indivíduo vê essa relação do uso das redes sociais, tanto no seu excesso quanto na sua abstinência? De que forma a gente pode equilibrar isso tudo? Quais são os fatores desencadeantes para que isso aconteça?”, indagou.

“Claro que a gente sabe a importância da rede social, mas aí a gente começa a perceber a necessidade de equilibrar isso tudo. Quanto tempo eu passo conectado? Quanto tempo eu passo desconectado? Essa desconexão será que para mim é importante?”, continuou.

A psicóloga destacou ainda a necessidade de começar a desconstruir os esses estigmas que são referentes à saúde mental.

E estabelecer um cuidado, um acolhimento, caso você perceba que tem algo diferente. Precisamos estar atentos e abertos mesmo a esses cuidados referente à ansiedade, aos vícios em rede social, a depressão, enfim, então cuide da sua saúde mental. Aline Castro, psicóloga

Publicações relacionadas