Davi defendeu a mãe de agressão de ex em São Caetano: "porto seguro" | A TARDE
Atarde > BBB

Davi defendeu a mãe de agressão de ex em São Caetano: "porto seguro"

"Eu cresci e agora posso defender minha mãe", disse o brother na ocasião

Publicado quinta-feira, 25 de janeiro de 2024 às 18:00 h | Atualizado em 25/01/2024, 19:37 | Autor: Matheus Calmon
Em entrevista ao Portal A TARDE, Elisângela Brito (ao fundo) comentou sobre baiano que atualmente está confinado no BBB
Em entrevista ao Portal A TARDE, Elisângela Brito (ao fundo) comentou sobre baiano que atualmente está confinado no BBB -

Durante a visita à sede do Portal A TARDE, a mãe de Davi Brito, Elisângela Brito, comentou sobre alguns aspectos da vida do baiano que atualmente está confinado no Big Brother Brasil 24.

LEIA TAMBÉM

"Psicológico de Davi é de cozinhar muito", diz mãe do brother

Durante a conversa, ela lembrou de uma situação em que Davi, mesmo pequeno, precisou enfrentar um homem adulto. Elisângela contou que trabalhava em uma banca em São Caetano, bairro de Salvador, quando o homem chegou e a agrediu.

"Davi, pequenininho, correu atrás para me defender. Ele não alcançou, mas foi até onde pôde. Quando cresceu mais, novamente essa pessoa veio tentar voltar para a minha vida. Davi disse: 'Eu cresci e agora posso defender minha mãe', contou Elisângela, que seguiu.

"Você não vai entrar na casa de minha mãe. Se você entrar, vou tomar posições que você nunca mais vai entrar aqui'. E, para a glória de Deus, aquele rapaz nunca mais veio. Meu filho não pertence a nada que desabone sua conduta. Eu chamo ele de homenzinho, meu defensor, porto seguro. Davi é isso".

Elisângela lembrou também de uma prática de Davi, que era organizar doação de sopa a pessoas carentes. Ela citou que Davi é otimista e trabalhava com vendas durante o carnaval.

"O que colocar na mão dele, ele vende, deslancha, vai te ajudar. Ele ia na Ceasa pequeno, pedia as coisas da sopa e fazia para doar. Ele fazia por amor, era pequeno, não tinha dicção".

A irmã do brother, que também participou da conversa, lembrou que, em uma das ocasiões, uma criança chegou para pedir o alimento quando já tinha acabado.

"Passa um filme na minha cabeça que tudo que ele está vivendo, é merecedor. A gente foi dando e chegou um momento que três panelas acabaram. Aí chegou uma criança, não tinha uma gota mais e eu sabia que podia ser a única refeição daquele dia daquela criança. Pedi a meu pai e alimentamos aquela casa. Quando a gente foi investigar, aquela família passava por extrema necessidade", lembrou Raquel Brito.

Raquel citou ainda que esta foi a primeira vez que Davi se inscreveu no reality show, mas esta foi uma atitude despretensiosa.

"Quando terminou o BBB do ano passado, ele fez uma inscrição, mas não imaginava que ia passar pelo processo todo e que um dia entraria na casa. Acho que ele fez uma tentativa e acredito que a ficha dele só caiu quando realmente entrou na casa".

Raquel, inclusive, foi a pessoa designada por Davi para gerir suas redes sociais. Entretanto, devido a repercussão somente no anúncio do brother no puxadinho e os ataques que causaram três quedas, foi necessário pedir ajuda externa.

"Meu celular começou a travar, a gente não tinha o suporte que tem hoje, que é uma equipe. Era eu sozinha para gerenciar tudo. Eu me vi doida. Quando abri o aplicativo, tinha derrubado. Entrei em desespero, ele só tinha sido anunciado como concorrente. A fonte principal que estava precisando era a voz do povo. Foi uma experiência muito triste".

Publicações relacionadas