Corpo de Jô Soares é cremado em Mauá, na Grande São Paulo

Cerimônia foi restrita e contou com a presença de familiares e amigos próximos

Publicado sábado, 06 de agosto de 2022 às 12:54 h | Atualizado em 06/08/2022, 12:54 | Autor: Da Redação
Jô morreu aos 84 anos, na sexta-feira, 5, no hospital Sirio-Libanês, na capital paulista
Jô morreu aos 84 anos, na sexta-feira, 5, no hospital Sirio-Libanês, na capital paulista -

O corpo do apresentador e humorista Jô Soares foi cremado em uma cerimônia restrita na manhã deste sábado, 6, em Mauá, cidade localizada na Grande São Paulo. O momento contou com a presença de familiares e amigos próximos.

Jô morreu aos 84 anos, na sexta-feira, 5, no hospital Sirio-Libanês, na capital paulista, onde estava internado desde o dia 28 de julho. O velório foi realizado no bairro Bela Vista, na sexta, também de forma restrita.

"Você é orgulho pra todo mundo que compartilhou de alguma forma a vida com você. Agradeço aos senhores Tempo e Espaço, por terem me dado a sorte de deixar nossas vidas se cruzarem", escreveu Flávia Pedra, ex-mulher de Jô, quando anunciou a morte do apresentador.

Anne Porlan, amiga e ex-produtora do programa do Jô, disse que Jô morreu de causas naturais. A informação foi repassada pela repórter Thaís Luquesi, da afiliada da Globo em São Paulo, a pedido de Anne. A família preferiu não divulgar a causa do óbito e alegou ter sido um pedido de Jô.

Sobre Jô Soares

José Eugênio Soares, conhecido como Jô, nasceu em 16 de janeiro de 1938, no Rio de Janeiro. Ele foi humorista, apresentador de televisão, escritor, diretor e ator. Jô trabalhou nas emissoras Continental, TV Rio, Tupi, Excelsior, Record, SBT e na Globo.

Ao longo de 16 anos, Jô comandou o talk-show mais famoso do país, o "Programa do Jô", em que entrevistava as mais diversas personalidades do país.

Comoção

O humorista e apresentador Jô Soares, um dos principais nomes da televisão brasileira, morreu nesta sexta-feira, 5, aos 84 anos em São Paulo, causando uma onda de condolências de personalidades como Bolsonaro, Lula, Anitta e Pelé.

"Jô era um grande amigo, inteligente, perspicaz, bem humorado e que adorava uma boa conversa", publicou Pelé em suas redes sociais.

"Independentemente de preferências ideológicas, Jô Soares foi uma grande personalidade brasileira que conquistou a todos com seu modo cômico de discutir assuntos profundos", tuitou o presidente Bolsonaro, a quem Soares criticou duramente e com muita ironia em suas colunas no jornal Folha de S. Paulo. 

Bolsonaro, criticado em outras ocasiões por não comentar a morte de representantes da cultura, busca um segundo mandato nas eleições de outubro.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, favorito nas pesquisas, chamou Soares de "um dos atores, comediantes e entrevistadores mais talentosos da história brasileira". 

"Perdemos um ser de luz infinita. Brilhe para sempre, Jô", escreveu Anitta no Instagram.

Publicações relacionadas