Desmatamento da Amazônia: primeiro semestre de 2022 bate novo recorde

A destruição cresceu 5,5% em junho, para 1.120 quilômetros quadrados, também um recorde para o mês

Publicado sexta-feira, 08 de julho de 2022 às 21:05 h | Atualizado em 08/07/2022, 21:05 | Autor: Da Redação
Desmatamento da Amazônia bate recorde pelo quarto ano consecutivo
Desmatamento da Amazônia bate recorde pelo quarto ano consecutivo -

A Floresta Amazônia teve 3.988 km² desmatados nos seis primeiros meses de 2022, de acordo com relatório divulgado nesta sexta-feira, 8, pelo Sistema de Detecção de Desmatamentos em Tempo Real (Deter), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). O valor é o maior já registrado para esse período desde 2016 e o triplo do valor registrado em 2017, de 1.332 km².

Isso representa um aumento de 10,6% em relação aos mesmos meses do ano passado e o nível mais alto para esse período desde que a agência começou a compilar sua atual série de dados Deter-B em meados de 2015.

A destruição cresceu 5,5% em junho, para 1.120 quilômetros quadrados, também um recorde para o mês.

Entre os estados brasileiros que tem a floresta dentro dos seus territórios, o Amazonas liderou pela primeira vez com maior área desmatada no semestre inicial do ano, 1.236 km², o que representa 39,9% do total. Em seguida, vem o Pará com 1.105 quilômetros quadrados, 27,7% do total, e pelo Mato Grosso, com 845 quilômetros quadrados, 21,1% do total.

Terras públicas, com 51,6%, foram onde se concentrou mais da metade da destruição na região amazônica. A segunda maior incidência foi em propriedades rurais (28,3%).

Publicações relacionadas