DiCaprio rebate Bolsonaro após ser acusado de financiar queimadas na Amazônia

Publicado sábado, 30 de novembro de 2019 às 14:59 h | Atualizado em 30/11/2019, 15:30 | Autor: Da Redação

O ator Leonardo DiCaprio respondeu o presidente Jair Bolsonaro que o acusou de colaborar com queimadas criminosas na Amazônia por meio de doações à WWF, organização não governamental (ONG) que atua na área ambiental.

Por meio de nota, o famoso ator americano nega que tenha feito doações a ONGs investigadas.

"Neste momento de crise para a Amazônia, apoio o povo do Brasil que trabalha para salvar seu patrimônio natural e cultural. Eles são um exemplo incrível, comovente e humilde do compromisso e paixão necessários para salvar o meio ambiente. O futuro desses ecossistemas insubstituíveis está em jogo e tenho orgulho de apoiar os grupos que os protegem. Embora dignos de apoio, não financiamos as organizações citadas. Continuo comprometido em apoiar as comunidades indígenas brasileiras, governos locais, cientistas, educadores e as pessoas que estão trabalhando incansavelmente para garantir a Amazônia para o futuro de todos os brasileiros", disse o ator em nota enviada às agências de notícias Reuters e AP.

Sem apresentar provas, Bolsonaro acusou o ator na quinta-feira, 28,  durante uma transmissão ao vivo nas redes sociais. "O pessoal da ONG, o que eles fizeram? O que é mais fácil? Botar fogo no mato. Tira foto, filma, a ONG faz campanha contra o Brasil, entra em contato com o Leonardo DiCaprio, e o Leonardo DiCaprio doa 500 mil dólares para essa ONG. Uma parte foi para o pessoal que estava tocando fogo, tá certo? Leonardo DiCaprio tá colaborando aí com a queimada na Amazônia, assim não dá", disse o presidente.

Publicações relacionadas