adblock ativo

Governo pede 'uso consciente' de luz, mas consumo da Presidência sobe 5,2%

Publicado às | Atualizado em 13/10/2021, 19:23 | Autor: Da Redação
Entre junho e agosto de 2021, a Presidência gastou mais de R$ 1,97 milhão com energia elétrica, uma alta de 18% | Foto: Beth Santos | Secretaria Geral da PR
Entre junho e agosto de 2021, a Presidência gastou mais de R$ 1,97 milhão com energia elétrica, uma alta de 18% | Foto: Beth Santos | Secretaria Geral da PR -
adblock ativo

Apesar dos pedidos do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) à população para diminuir o uso de energia elétrica, o consumo de energia da Presidência da República subiu 5,2% entre junho e agosto de 2021, na comparação com o ano anterior. 

Entre junho e agosto de 2020, o consumo dos prédios ligados à Presidência foi de 2.219.442 kWh (quilowatt-hora), mas, com a alta de 5,2% em 2021, o consumo passou a 2.335.881 kWh. As informações foram obtidas no portal Dados Abertos.

A Presidência da República inclui o complexo do Palácio do Planalto, local de trabalho do presidente, e as residências oficiais localizadas no Palácio da Alvorada e Granja do Torto.

Entre junho e agosto de 2021, a Presidência gastou mais de R$ 1,97 milhão com energia elétrica, uma alta de 18% se comparado ao valor de R$ 1,67 milhão do mesmo período de 2020.​

Em agosto, o governo federal publicou um decreto que estabelece medidas para redução do consumo de energia elétrica em prédios públicos. O objetivo é economizar de 10% a 20% em relação aos volumes anteriores à pandemia.

Conforme o texto, órgãos e entidades deverão buscar reduzir o consumo de energia elétrica nos meses de setembro de 2021 até abril de 2022 em percentuais de 10% a 20% em relação à média do consumo do mesmo mês nos anos de 2018 e 2019.

Os dados de consumo de luz da Presidência em setembro ainda não estão disponíveis no portal Dados Abertos.

adblock ativo

Publicações relacionadas