Mulheres em cargos de diretoria ganham 25% abaixo dos homens | A TARDE
Atarde > Brasil

Mulheres em cargos de diretoria ganham 25% abaixo dos homens

Em termos gerais, os salários das mulheres são 19,4% menores do que os dos homens

Publicado segunda-feira, 25 de março de 2024 às 14:15 h | Autor: Da Redação
No recorte por raça e cor, mulheres negras são as mais afetadas
No recorte por raça e cor, mulheres negras são as mais afetadas -

Oito meses após a publicação da Lei de Igualdade Salarial, que obriga empresas a divulgarem dados de transparência e remuneração de seus funcionários, mulheres em cargos de gerência e diretoria ainda se veem em um grande dilema: ganhar 25,2% a menos que homens. É o que aponta o Relatório Nacional de Transparência Salarial, produzido pelo Ministério do Trabalho e Emprego e pelo Ministério das Mulheres.

Em termos gerais, os salários das mulheres são 19,4% menores do que os dos homens. No recorte por raça e cor, mulheres negras são as mais afetadas. A média salarial desse público é de R$ 3.041, enquanto mulheres não negras recebem R$ 4.452 em média. Homens não negros recebem em média R$ 5.718 e homens negros é R$ 3.844. O valor médio da remuneração no Brasil é de R$ 4.472.

Ao todo, 49.587 empresas responderam os questionamentos dos ministérios, somando 17,7 milhões de vínculos empregatícios. O valor é 41,6% do total de vínculos do país, sendo que 33% dos estabelecimentos estão em São Paulo.

Apenas 31% das empresas com mais de cem funcionários no país possuem alguma ação de incentivo à contratação de mulheres e 39% têm ações de promoção de mulheres para cargos de nível de gerência e diretoria.

Publicações relacionadas