Menu
Pesquisa
Pesquisa
Busca interna do iBahia
HOME > BRASIL
Ouvir Compartilhar no Whatsapp Compartilhar no Facebook Compartilhar no X Compartilhar no Email
09/04/2023 às 16:22 • Atualizada em 09/04/2023 às 17:06 - há XX semanas | Autor: Da Redação

BRASIL

Passageira denuncia importunação sexual e omissão em voo da Azul

Vítima afirma que pediu ajuda da tripulação, que teria se negado a acionar a polícia para registrar o crime

Vítima afirma que pediu ajuda da tripulação, que teria se negado a acionar a polícia para registrar o crime
Vítima afirma que pediu ajuda da tripulação, que teria se negado a acionar a polícia para registrar o crime -

Uma passageira, de 34 anos, diz ter sido alvo de importunação sexual durante um voo da Azul entre as cidades de São Paulo e Porto Alegre, no dia 1º de abril. Segundo ela, um passageiro que estava ao seu lado começou a se masturbar.

“Eu estava mexendo no celular quando vi, pela visão periférica, que ele mexia muito na genitália. Como aquela movimentação não parou e ficou mais intensa, comecei a reparar. Ele estava na janela e eu, na poltrona do meio. Nessa hora conversei com a senhora que estava do meu lado e pedi para ela olhar e confirmar o que estava acontecendo. Ela me disse que sim, realmente o homem estava fazendo aquilo (se masturbando)”, narrou.

Após se levantarem, as duas passageiras se dirigiram às comissárias de voo e foi direcionada a sentar em outra poltrona. “Quando eu perguntei se elas iriam acionar a polícia elas se olharam e calaram. Eu voltei a questionar mais tarde, mas as duas disseram que ele estava nervoso, que não era necessário chamar a polícia pois o homem não havia me mostrado a genital, nem me tocado”, lembra.

Ainda de acordo com a vítima, que prefere não se identificar, as comissárias não permitiram que ela falasse com o comandante do voo. “Ela contou que pediu para falar com o comandante, mas não deixaram. A companhia aérea deixou de prestar socorro a uma vítima de importunação sexual e isso é grave. Não precisa do toque para o crime ficar caracterizado. Chegaram a falar que como ele não mostrou o membro, e como não viram o membro ereto, não havia crime. É uma situação de descaso total com uma vítima”, afirma a advogada Jacqueline Valles.

Um delegado da Polícia Federal ouviu o depoimento da vítima, na última terça-feira, 3, e informou que abriria um inquérito para ouvir o passageiro, a testemunha da poltrona ao lado e a tripulação do voo da Azul.

Assuntos relacionados

Azul Linhas Aéreas importunação sexual Porto Alegre São Paulo viagem Vítima

Compartilhe essa notícia com seus amigos

Compartilhar no Email Compartilhar no X Compartilhar no Facebook Compartilhar no Whatsapp

Tags:

Azul Linhas Aéreas importunação sexual Porto Alegre São Paulo viagem Vítima

Cidadão Repórter

Contribua para o portal com vídeos, áudios e textos sobre o que está acontecendo em seu bairro

ACESSAR

Assuntos relacionados

Azul Linhas Aéreas importunação sexual Porto Alegre São Paulo viagem Vítima

Publicações Relacionadas

A tarde play
Vítima afirma que pediu ajuda da tripulação, que teria se negado a acionar a polícia para registrar o crime
Play

Com chutes e garrafadas, casal destrói quarto de motel; veja

Vítima afirma que pediu ajuda da tripulação, que teria se negado a acionar a polícia para registrar o crime
Play

Pastor diz que autismo é "diabo visitando ventre das desprotegidas"

Vítima afirma que pediu ajuda da tripulação, que teria se negado a acionar a polícia para registrar o crime
Play

Saiba quem é o homem que destruiu carros com retroescavadeira

Vítima afirma que pediu ajuda da tripulação, que teria se negado a acionar a polícia para registrar o crime
Play

VÍDEO: advogado dá voz de prisão para juíza durante audiência

x

Assine nossa newsletter e receba conteúdos especiais sobre a Bahia

Selecione abaixo temas de sua preferência e receba notificações personalizadas

BAHIA BBB 2024 CULTURA ECONOMIA ENTRETENIMENTO ESPORTES MUNICÍPIOS MÚSICA POLÍTICA