STF mantém bloqueio de contas do PCO nas redes sociais | A TARDE
Atarde > Brasil

STF mantém bloqueio de contas do PCO nas redes sociais

Recursos apresentados pelas plataformas não apresentaram elementos capazes de reverter a situação

Publicado terça-feira, 15 de novembro de 2022 às 18:15 h | Autor: Da Redação
Sessão plenária do STF
Sessão plenária do STF -

O colegiado do Supremo Tribunal Federal (STF) manteve a decisão do ministro Alexandre de Moraes, que determinou o bloqueio das redes sociais Twitter, Instagram, Facebook, Youtube, TikTok e Telegram do Partido da Causa Operária (PCO). A decisão foi tomada na sessão virtual do dia 11 de novembro.

O bloqueio das redes sociais do PCO havia sido determinado em junho deste ano, em razão de postagens em que o partido pedia a dissolução do Supremo e atribuía a seus ministros a prática de atos ilícitos.

O ministro Alexandre de Moraes entendeu que não foram apresentados elementos minimamente suficientes para reverter a determinação. Ele lembrou que o bloqueio levou em consideração a gravidade das publicações divulgadas, que atingem a honorabilidade e a segurança do STF e de seus ministros e, também, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A decisão mantida pelo colegiado aponta indícios relevantes da utilização de dinheiro público pelo presidente do PCO para fins ilícitos, com a disseminação em massa de ataques reiterados às instituições democráticas e ao próprio Estado Democrático de Direito, em desrespeito aos parâmetros constitucionais que protegem a liberdade de expressão.

O voto do relator foi acompanhado pelos ministros Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski, Dias Toffoli, Luiz Fux, Luís Roberto Barroso e Edson Fachin e pelas ministras Cármen Lúcia e pela presidente Rosa Weber.

Publicações relacionadas