Tribunal de Contas vai investigar gastos de Salles contra desmatamento

Publicado segunda-feira, 05 de outubro de 2020 às 20:32 h | Atualizado em 05/10/2020, 20:35 | Autor: Da Redação

O Tribunal de Contas da União (TCU) vai investigar a execução orçamentária do Ministério do Meio Ambiente (MMA) em 2020. De acordo com informações do jornal O Globo, o ministério comandado por Ricardo Salles só gastou 0,4% dos recursos destinados às ações finalísticas do órgão.

A análise será feita pela equipe técnica do TCU que vai encaminhar suas conclusões ao relator do processo na Corte, o ministro André de Carvalho.

De acordo com o levantamento, dos R$ 26,6 milhões autorizados pelo governo para ações que não estão vinculadas a despesas de custeio, Salles só havia executado R$ 105 mil até o dia 31 de agosto.

A falta de uso do orçamento do ministério coincide com a alta no número de focos de incêndio na Amazônia brasileira, que registrou um aumento de 61% em setembro, na comparação com o mesmo período do ano passado, e triplicou na região do Pantanal - apontam dados oficiais divulgados na última quinta-feira, 1º.

Na floresta amazônica, os satélites do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) detectaram 32.017 focos de incêndio no mês passado, contra 19.925 em setembro de 2019. Nos primeiros nove meses do ano, houve 76.030 focos, um aumento de 14% em relação aos 66.749 do mesmo intervalo do ano passado.

Publicações relacionadas