Trajado de Ilê Aiyê, Jerônimo chega ao Curuzu para saída do bloco | A TARDE
Atarde > Carnaval

Trajado de Ilê Aiyê, Jerônimo chega ao Curuzu para saída do bloco

Governador comentou sobre reunião com Lira e deputados em Ondina

Publicado sábado, 10 de fevereiro de 2024 às 22:10 h | Atualizado em 12/02/2024, 12:41 | Autor: Eduardo Dias e Fernando Valverde
Jerônimo disse que presença de Elmar não invalida chance de ter candidato governista à presidencia da Câmara
Jerônimo disse que presença de Elmar não invalida chance de ter candidato governista à presidencia da Câmara -

Devidamente trajado com as cores do Ilê Aiyê, o governador Jerônimo Rodrigues (PT) chegou à Senzala do Barro Preto, no Curuzu, para acompanhar a saída do bloco afro em direção ao Campo Grande. 

O chefe do Executivo comentou sobre a reunião que teve com o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, e deputados no Palácio de Ondina.

“Recepcionei no Palácio os deputados federais, o presidente da Câmara. Estavam aqui, chamei para o Palácio, comemos um sarapatel, feijoada, conversamos bastante, mas nada que resolvesse a vida política do Brasil. Foi mais uma recepção de um governador de Estado que gosta quando um deputado vem ao estado. Temos ministros na cidade…e a gente recepciona assim, com alegria”, disse Jerônimo, dando destaque ao desfile do Ilê Aiyê. 

“Hoje no Ilê, subindo essa ladeira, estamos pedindo forças, energia, sempre fiz e estamos fazendo hoje pronto para curtir e participar com o Ilê. São 50 anos do Ilê, 45 do Olodum, uma homenagem do Carnaval aos blocos Afros. Eu me comprometi que faremos uma agenda posterior para dar ainda mais atenção. O Ouro Negro fez isso com muita priopriedade. É uma parceria do Governo do Estado em fortalecer os recursos investidos na cultura do estado”, disse.

Perguntado sobre a presença do deputado federal Elmar Nascimento na reunião com Lira, Jerônimo disse que presença do parlamentar não invalida chance de ter candidato governista à presidencia da Câmara. Antônio Brito é o nome colocado pelo PSD para a disputa. 

"É claro que para mim, como governador, é uma alegria, ter de volta um baiano como presidente da Câmara. Tivemos isso na época de Luis Eduardo. E, independente de ser baiano ou não, queremos alguém no Congresso que que cuide das políticas em parceria com Lula. Mas é uma decisão da Câmara. Eu já estou contemplado em ter dois nomes de qualdiade concorrendo aquele espaço", pontuou.

Publicações relacionadas