Morre, aos 51 anos, Anderson Leonardo, vocalista do Molejo | A TARDE
Atarde > Cultura > Música

Morre, aos 51 anos, Anderson Leonardo, vocalista do Molejo

Artista vinha travando uma batalha contra um câncer raro nos últimos anos

Publicado sexta-feira, 26 de abril de 2024 às 14:46 h | Atualizado em 26/04/2024, 15:08 | Autor: Da Redação
Notícia foi confirmada por familiares do artista
Notícia foi confirmada por familiares do artista -

Morreu, nesta sexta-feira, 26, o cantor Anderson Leonardo, vocalista do grupo Molejo. O artista, que tinha 51 anos, vinha travando uma batalha contra um tipo de câncer raro nos últimos anos. A notícia foi confirmada pela banda em um comunicado.

"Nosso guerreiro ANDERSON LEONARDO lutou bravamente, mas infelizmente foi vencido pelo câncer, mas será sempre lembrado por toda família, amigos e sua imensa legião de fãs, por sua genialidade, força e pelo amor aos palcos e ao MOLEJO. Sua presença e alegria era uma luz que iluminava a vida de todos ao seu redor, e sua falta será profundamente sentida e jamais esquecida, nós te amamos", escreveu o perfil da banda.

Em outubro de 2022, Anderson foi diagnosticado com um câncer inguinal. Após um breve período de remissão em janeiro de 2023, ele retornou ao tratamento em maio do mesmo ano. Em fevereiro de 2024, ele foi hospitalizado novamente, submetendo-se a imunoterapia e tratamento para dor, com alta em março após um procedimento bem-sucedido para aliviar a dor.

No entanto, a doença progrediu e Anderson voltou a ser internado em estado grave em seguida. Ele foi transferido para o Hospital Unimed-Rio em condição inconsciente, onde a família foi convocada para uma discussão séria sobre seu estado de saúde. Segundo Andreia Assis, assessora de imprensa do cantor, todos os tratamentos foram realizados, mas não obtiveram o resultado esperado devido à natureza agressiva e rara do câncer.

Anderson deixa quatro filhos: Leozinho Bradock, Alissa, Rafael Phelipe e Alice.

Cavaquinho de sucesso

Anderson Leonardo era cantor, compositor e instrumentista. Sua carreira ficou marcada pela liderança do grupo de pagode Molejo, onde não apenas emprestava sua voz como vocalista, mas também dominava o cavaquinho.

Originário do bairro carioca do Méier, o Molejo ascendeu à fama nos anos 90, conquistando o público com sucessos como "Brincadeira de Criança", "Cilada" e "Dança da Vassoura". A banda consolidou sua trajetória de sucesso com presença constante em programas de TV, caracterizando-se por um estilo marcante, repleto de irreverência e letras bem-humoradas.

Polêmicas

Anderson teve a vida pessoal e profissional abalada em 2021, quando foi acusado de estupro por um cantor e dançarino de 21 anos. A suposta agressão teria ocorrido no final de 2020, no Rio de Janeiro. 

Antes disso, a ex-"Banheira do Gugu" Solange Gomes acusou o artista de assédio durante o programa. Segundo ela, o vocalista do Molejo a teria tocado, e ela não protestou na época por receio de perder o emprego.

"Antigamente as coisas aconteciam e a gente não tinha muita noção. Então, eu lembro, na Banheira, que o Anderson, do Molejo, veio e colocou a mão dentro do meu biquíni. Ele fez um exame ginecológico", relatou ela no podcast Papagaio Falante.

No podcast, ela destacou que Anderson agiu como uma forma de fazê-la parar de segurá-lo na banheira. "Eu estava agarrando muito ele, sufocando, dando uma gravata, e ele ficou chateado, irritado. Então, a forma que ele achou que poderia me parar era fazendo um exame ginecológico. Foi bem desagradável", detalhou.

A assessoria jurídica de Anderson Leonardo refutou as alegações, afirmando que eram infundadas.

Em fevereiro de 2021, o cantor de pagode foi acusado de estupro por um jovem de 21 anos. Maycon Douglas Pinto de Nascimento Adão, conhecido como MC Maylon, denunciou que o estupro ocorreu em um hotel em Sulacap, na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

"Quando entramos, ele começou a me agredir, me deu um tapa na cara. Durou uma hora e não sei quantos minutos. Eu nunca ia esperar isso dele. Quando ele penetrou em mim, senti muita dor", declarou.

Diante das acusações de estupro, Anderson Leonardo negou, mas admitiu ter mantido relações sexuais consensuais com o bailarino. Em seu depoimento à polícia, ele afirmou ser inocente e alegou estar sendo vítima de chantagem pelo jovem.

Publicações relacionadas

MAIS LIDAS