CEO da SouthRock pode ter bens penhorados por dívida de R$ 71,5 mi | A TARDE
Atarde > Economia

CEO da SouthRock pode ter bens penhorados por dívida de R$ 71,5 mi

A seguradora acusa Kenneth Pope de ter subtraído R$ 20 milhões do grupo

Publicado terça-feira, 02 de abril de 2024 às 20:51 h | Autor: Da Redação
A juíza Mônica Soares Machado, da 33ª Vara Cível de São Paulo, rejeitou os argumentos da defesa de Pope
A juíza Mônica Soares Machado, da 33ª Vara Cível de São Paulo, rejeitou os argumentos da defesa de Pope -

O CEO da SouthRock Capital, Kenneth Pope, pode ter os seus bens penhorados em um processo que envolve uma dívida de R$ 71,5 milhões da empresa, responsável pela operação das marcas Starbucks e Subway no Brasil, com a empresa de créditos financeiros Travessia.

A juíza Mônica Soares Machado, da 33ª Vara Cível de São Paulo, rejeitou os argumentos da defesa de Pope em ação de execução de título extrajudicial que pedia o pagamento dos valores pela empresa.

"Fica a parte exequente [Travessia] autorizada a promover pesquisas junto às instituições financeiras, empresas intermediadoras de pagamentos, corretoras de valores mobiliários, incluindo criptoativos, tabelionatos de notas, ofícios de registro de imóveis, Capitania dos Portos, Agência Nacional de Aviação, em relação à existência de bens e ativos em nome do executado Kenneth Steven Pope", diz trecho da decisão.

A seguradora acusa o CEO de ter subtraído “R$ 20 milhões do grupo SouthRock" e que "esses recursos simplesmente desapareceram". "Pope dissipou os R$ 20 milhões que subtraiu da Southrock Capital, com a finalidade de reduzir o patrimônio dessa empresa logo antes do pedido de recuperação judicial do grupo para dar um calote nos seus credores".

A defesa também pediu quebra de sigilo, que foi negada pela juíza, argumentando ser necessária uma "justificativa fundamentada".

Publicações relacionadas