Campeão olímpico de vôlei em 1992, Pampa morre aos 59 anos | A TARDE
Atarde > Esportes

Campeão olímpico de vôlei em 1992, Pampa morre aos 59 anos

Ex-jogador faleceu em decorrência de complicações pulmonares causadas por uma reação à quimioterapia

Publicado sexta-feira, 07 de junho de 2024 às 13:42 h | Autor: Da Redação
Campeão olímpico de vôlei em 1992, Pampa morre aos 59 anos
Campeão olímpico de vôlei em 1992, Pampa morre aos 59 anos -

Na sexta-feira, 7 de junho, o mundo do esporte perdeu uma de suas estrelas mais brilhantes. André Felippe Falbo Ferreira, conhecido como Pampa, faleceu aos 59 anos em decorrência de complicações pulmonares causadas por uma reação à quimioterapia. Pampa estava tratando um linfoma e estava internado na UTI da Beneficência Portuguesa, em São Paulo. O velório será realizado no Memorial Guararapes, em Recife, sua cidade natal, com data e horário ainda a serem confirmados.

Nascido em Recife, Pampa fez sua estreia olímpica nos Jogos de Seul, em 1988, onde a seleção brasileira de vôlei conquistou o quarto lugar. Quatro anos depois, ele se consagrou campeão olímpico nos Jogos de Barcelona, um dos momentos mais gloriosos de sua carreira. Após sua aposentadoria das quadras, Pampa se dedicou à política e à administração pública.

Ao longo de sua carreira, Pampa jogou por vários clubes no Brasil, incluindo Palmeiras e Suzano, além de atuar em equipes internacionais como Lazio e Napoli na Itália e Nec/Osaka no Japão. No entanto, foi com a seleção brasileira que ele deixou sua marca mais significativa, conquistando o ouro olímpico em 1992 e a medalha de ouro na Liga Mundial de 1993.

Leia mais: 

Ministro do Esporte vai propor lei para regular o futebol no Brasil

O apelido "Pampa" surgiu no início de sua carreira em Recife, quando a força de suas cortadas foi comparada ao coice de um cavalo pampa, uma raça tradicional no Brasil.

Após deixar as quadras, Pampa seguiu uma carreira na política e administração esportiva. Trabalhou no Ministério do Esporte entre 2000 e 2002, foi Secretário de Esportes de Suzano (SP) de 2007 a 2010, e ocupou o mesmo cargo em Campos (RJ) de 2013 a 2015, antes de assumir a Superintendência Estadual de Esportes de Pernambuco.

Embora fosse reserva na conquista do ouro olímpico de 1992, Pampa teve participação crucial em momentos decisivos, como no terceiro set contra a Argélia na fase de grupos, onde seus três pontos seguidos de saque foram fundamentais para a vitória do Brasil.

Pampa deixa sua esposa, Paula Falbo, e duas filhas, Isabella Maria, de 4 anos, e Rafaella Ferrer, de 36 anos. Sua contribuição ao vôlei e ao esporte brasileiro será eternamente lembrada.

Publicações relacionadas

MAIS LIDAS