Justiça nega recurso de Paulo Carneiro para voltar ao Vitória

O ex-presidente alega que a saída dele ocorreu de forma ilegal

Publicado quarta-feira, 27 de julho de 2022 às 10:14 h | Atualizado em 27/07/2022, 10:13 | Autor: Da Redação
O ex-presidente alega que a saída dele ocorreu de forma ilegal
O ex-presidente alega que a saída dele ocorreu de forma ilegal -

A Quarta Câmara Cível do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) rejeitou nesta terça-feira, 26, o recurso requisitado pelo ex-presidente do Vitória, Paulo Carneiro, com o objetivo de anular a decisão da Assembleia Geral Extraordinária (AGE), que o destituiu da presidência do clube em 21 de maio deste ano.

A juíza substituta Cassinelza da Costa Santos Lopes e os desembargadores Adriano Augusto Gomes Borges e Heloisa Pinto de Freitas Vieira Graddi foram os responsáveis por julgar o caso e decidiram manter a decisão da AGE.

O ex-presidente alega que a saída dele ocorreu de forma ilegal. Eleito em 2019, Paulo Carneiro foi afastado da presidência do Vitória em setembro de 2021 após o Conselho Deliberativo do clube aprovar parecer da Comissão de Ética que apontou indícios de gestão temerária.

Publicações relacionadas