Julgamento de Robinho no STJ será transmitido ao vivo | A TARDE
Atarde > Esportes

Julgamento de Robinho no STJ será transmitido ao vivo

Ex-jogador foi condenado na Itália por ter participado de um estupro coletivo

Publicado sexta-feira, 15 de março de 2024 às 10:20 h | Autor: Da Redação
Robinho será julgado pelo STJ para cumprir pena de nove anos no Brasil
Robinho será julgado pelo STJ para cumprir pena de nove anos no Brasil -

O julgamento sobre o ex-jogador Robinho cumprir pena no Brasil será transmitido ao vivo pelo canal do Superior Tribunal de Justiça (STJ), no Youtube. A sessão será realizada na próxima quarta-feira, 20, ás 14h. Ele foi condenado pela Justiça da Itália por participar de um estupro coletivo contra uma mulher.

Leia mais

>> Sorteio define confrontos das quartas de final da Champions League

Caso a sentença seja homologada, Robinho vai cumprir a sentença de nove anos exigidos pela Justiça da Itália no Brasil. O julgamento contará com a presença dos 15 ministros mais antigos do STJ. A sessão poderá rer realizada com o quórum mínimo de oito ministros. Para que ocorra a homologação, a maioria simples deve votar a favor do pedido peito pela Justiça italiana. O relator é o ministro Francisco Falcão.

Mesmo com o julgamento acontecendo no dia 20, é possível que a sentença não seja divulgada no mesmo dia. Existe a possibilidade de um dos ministros pedir vista, fazendo com que o julgamento seja retomado após 60 dias, com possibilidade de extensão de mais 30 dias.

O caso

O crime foi cometido em uma boate de Milão, em 2013. A maior instância da justiça italiana proferiu a sentênça definitiva nove anos depois, em 2022. Um mandado de prisão internacional foi expedido em 16 de fevereiro. Os advogados de acusação apresentaram um áudio gravado em um carro, que registrou um diálogo entre Robinho e seus amigos, o que confirmou a versão apresentada pela vítima.

Robinho ainda não cumpriu pena e segue a vida normalmente no Brasil, já que cidadãos brasileiros não podem ser extraditados. Com isso, a Justiça italiana pediu que o ex-jogador cumprisse a pena no país.

Publicações relacionadas