Papa reflete sobre sexualidade: “Prazer sexual é um presente de Deus" | A TARDE
Atarde > Mundo

Papa reflete sobre sexualidade: “Prazer sexual é um presente de Deus"

Pontífice fez o dicurso durante audiência geral na sala Paulo VI

Publicado quarta-feira, 17 de janeiro de 2024 às 18:00 h | Autor: Da Redação
O argentino, de 87 anos, enfatizou a importância do prazer sexual, mas alertou sobre os perigos que ele enfrenta na sociedade moderna
O argentino, de 87 anos, enfatizou a importância do prazer sexual, mas alertou sobre os perigos que ele enfrenta na sociedade moderna -

Durante audiência realizada nesta quarta-feira, 17, o Papa Francisco surpreendeu os fiéis ao afirmar que o prazer sexual é um “presente de Deus”. O pronunciamento aconteceu na sala Paulo VI, em Roma, onde o pontífice discutiu temas relacionados ao vício da luxúria. Segundo o religioso, dentro do cristianismo não há a condenação do instinto sexual.

O argentino, de 87 anos, enfatizou a importância do prazer sexual, mas alertou sobre os perigos que ele enfrenta na sociedade moderna. Ele fez críticas à pornografia por minar a verdadeira essência do prazer sexual.

Durante sua fala, Francisco fez uma distinção entre castidade e abstinência sexual. Ele explicou que a castidade é uma virtude que deve estar ligada à vontade de nunca possuir o outro, e não simplesmente à abstinência de atos sexuais. Ele também classificou a luxúria como um “vício perigoso”, destacando os desafios que muitos enfrentam ao longo da vida para superar a “objetificação” do outro.

A figura central da igreja católica mencionou que muitos relacionamentos começam bem, mas podem se tornar tóxicos devido à posse e falta de respeito e limites. Segundo ele, o verdadeiro amor envolve doação e serviço, não posse, e a ausência de amor leva à solidão e tristeza.

Recentemente, o papa aprovou a bênção de casais considerados “irregulares” aos olhos da Igreja. Isso inclui casais que se casaram mais de uma vez e casais do mesmo sexo, contanto que as bênçãos ocorram fora dos rituais litúrgicos.

Publicações relacionadas

MAIS LIDAS