Saiba quais foram as versões de Daniel Alves para o crime de estupro | A TARDE
Atarde > Mundo

Saiba quais foram as versões de Daniel Alves para o crime de estupro

Ex-jogador mudou sua versão diversas vezes em depoimento à polícia

Publicado quinta-feira, 22 de fevereiro de 2024 às 08:08 h | Atualizado em 22/02/2024, 08:09 | Autor: Da Redação
Crime aconteceu no dia 30 de dezembro de 2022
Crime aconteceu no dia 30 de dezembro de 2022 -

Condenado a quatro anos e meio por estuprar uma mulher em uma boate de Barcelona, o ex-jogador Daniel Alves mudou sua versão diversas vezes em depoimento à polícia. O crime aconteceu no dia 30 de dezembro de 2022. 

No início de janeiro de 2023, em um vídeo enviado ao canal espanhol Antena 3, depois que o caso veio a público, o jogador negou ter ocorrido relação sexual e disse que sequer conhecia a denunciante.

Dias depois, em um primeiro depoimento à polícia, Daniel Alves declarou ter entrado no banheiro junto com a espanhola, mas negou ter havido qualquer relação entre os dois.

Em 20 de janeiro, convocado a um segundo depoimento em uma delegacia de Barcelona, quando foi preso em flagrante, o jogador Alves alegou que a jovem praticou sexo oral nele, porém de forma consensual.

Já no dia 17 de abril, após ter ocorrido a prisão, Daniel Alves declarou à juíza responsável pelo caso que manteve relações sexuais consensuais com penetração. Àquela altura, exames periciais haviam encontrado sêmen do jogador na espanhola.

De acordo com Daniel Alves, ele teria ocultado a informação até aquele momento para não expor uma relação extraconjugal. O brasileiro era casado com a modelo espanhola Joanna Sanz. quando ocorreu o crime. 

No dia 7 de janeiro de 2024, durante seu julgamento, ele foi interrogado pela própria advogada. Nesse depoimento, ele chorou e afirmou que bebeu excessivamente naquela noite.

Publicações relacionadas