Menu
Pesquisa
Pesquisa
Busca interna do iBahia
HOME > política > BAHIA
Ouvir Compartilhar no Whatsapp Compartilhar no Facebook Compartilhar no X Compartilhar no Email
18/08/2023 às 18:32 • Atualizada em 18/08/2023 às 20:34 - há XX semanas | Autor: Da Redação

BAHIA

Adolfo Menezes prevê prazo de votação dos precatórios dos professores

Presidente da Alba acredita no entendimento entre as bancadas de situação e oposição

Adolfo Menezes fala de articulação política por votação dos precatórios dos professores
Adolfo Menezes fala de articulação política por votação dos precatórios dos professores -

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), Adolfo Menezes, disse acreditar que as bancadas de situação e oposição já amadureceram a decisão sobre o PL que trata do pagamento da parcela 2023 dos precatórios do Fundef aos professores. Diante do cenário, ele colocou na mesa a previsão para que a pauta seja votada. A declaração foi dada nesta sexta-feira, 18.

“O governador Jerônimo Rodrigues estendeu parte do pagamento dos precatórios a todos os profissionais do quadro de magistério da Educação Básica. Então, é um projeto que amplia a distribuição de R$ 1,36 bilhão da segunda parcela dos precatórios judiciais que está sendo pago ao Estado pela União, como forma de complemento às verbas do Fundef não repassadas, entre 1998 e 2006. Por isso acredito que o PL será aprovado, porque ele é inclusivo e alcança mais professores e professoras", disse Adolfo Menezes.

O presidente da Alba afirmou que o tema deve ser votado até a próxima quarta-feira, dia 23. O Projeto de Lei prevê que 20% dos recursos sejam destinados à criação de um abono extraordinário a ser distribuído, de forma igualitária, por carga horária, a todos os 82.907 professores e coordenadores pedagógicos do Estado, incluindo servidores ativos, aposentados e REDAs, independente destes trabalhadores terem atuado ou não durante o período de erro no repasse das verbas do Fundef.

Votação adiada

O Projeto de Lei para regulamentação do pagamento aos professores tinha votação prevista para a tarde da última quarta-feira, 16, mas foi adiada. O motivo foi a falta de quórum da bancada do governo para permitir a continuidade da sessão na Alba.

Na ocasião, Adolfo Menezes chegou a mencionar a falta de entendimento entre as bancadas. "Não tem acordo nenhum pois a bancada da oposição, através do líder Alan Sanches (UB), está ao lado defendendo o pagamento dos juros enquanto a bancada do governo entende que não deve e que é inconstitucional".

Assuntos relacionados

Adolfo Menezes Alba Precatórios professores

Compartilhe essa notícia com seus amigos

Compartilhar no Email Compartilhar no X Compartilhar no Facebook Compartilhar no Whatsapp

Tags:

Adolfo Menezes Alba Precatórios professores

Cidadão Repórter

Contribua para o portal com vídeos, áudios e textos sobre o que está acontecendo em seu bairro

ACESSAR

Assuntos relacionados

Adolfo Menezes Alba Precatórios professores

Publicações Relacionadas

A tarde play
Adolfo Menezes fala de articulação política por votação dos precatórios dos professores
Play

Cresce incômodo de Jerônimo com consórcio da Ponte Salvador-Itaparica

Adolfo Menezes fala de articulação política por votação dos precatórios dos professores
Play

Jerônimo Rodrigues assina acordo de compra dos trens do VLT

Adolfo Menezes fala de articulação política por votação dos precatórios dos professores
Play

Pan American Energy inaugura Complexo Eólico Novo Horizonte

Adolfo Menezes fala de articulação política por votação dos precatórios dos professores
Play

Lula chega ao 2 de Julho para desfile com Jerônimo e aliados

x

Assine nossa newsletter e receba conteúdos especiais sobre a Bahia

Selecione abaixo temas de sua preferência e receba notificações personalizadas

BAHIA BBB 2024 CULTURA ECONOMIA ENTRETENIMENTO ESPORTES MUNICÍPIOS MÚSICA POLÍTICA