Menu
Pesquisa
Pesquisa
Busca interna do iBahia
HOME > política > BAHIA
Ouvir Compartilhar no Whatsapp Compartilhar no Facebook Compartilhar no X Compartilhar no Email
09/08/2022 às 16:12 • Atualizada em 09/08/2022 às 22:06 - há XX semanas | Autor: João Guerra

Câmara derruba veto a reajustes de agentes e Jerônimo comenta

Ânimos ficaram exaltados entre vereadores da base do prefeito e o presidente da Casa, Geraldo Junior (MDB)

Agentes de combate de endemias e agentes comunitários de saúde em frente à CMS aguardando a votação do veto do prefeito ao reajuste salarial da categoria
Agentes de combate de endemias e agentes comunitários de saúde em frente à CMS aguardando a votação do veto do prefeito ao reajuste salarial da categoria -

A Câmara Municipal de Salvador na tarde desta terça-feira, 9, durante a sessão ordinária, votou pela derrubada do veto do Executivo ao Projeto de Lei Complementar nº 05/2022, que repercute nas demandas por reajustes salariais dos agentes de combate de endemias e dos agentes comunitários de saúde.

Os servidores, que por mais uma semana ocuparam as galerias da Casa e a frente da CMS, comemoraram a decisão dos vereadores, após as expectativas pelas conquistas trabalhistas desde maio deste ano, quando foi aprovada promulgada Congresso a Proposta de Emenda Constitucional, PEC 120, que garante um piso salarial nacional de dois salários-mínimos (R$ 2.424,00 em 2022) para as categorias.

Alguns vereadores da base do governo tentaram fazer a manobra que foi realizada na sessão ordinária da última semana, quando esvaziaram o plenário para que não houvesse quórum suficiente para a votação. Contudo, o presidente da Câmara, vereador Geraldo Junior (MDB), alertou que os edis, ao entrarem no plenário e logo depois saírem, ainda assim ficariam registradas as presenças na sessão desta terça, de modo que a apreciação do veto iria acontecer.

O líder do governo, o vereador Paulo Magalhães (União Brasil), pediu a palavra e disse que já queria deixar avisado que os vereadores da base do prefeito Bruno Reis (União Brasil) votariam contra a derrubada do veto e que queria deixar isso registrado em ata.

O presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, vereador Alexandre Aleluia (PL), foi convidado então pelo presidente para ler o parecer do colegiado sobre o veto do Executivo. O parecer de Aleluia, assim como os votos dos vereadores Suíca (PT), Edvaldo Brito (PSD) e Sílvio Humberto (PSB), foi contra a manutenção do veto.

Com isso, Geraldo Junior colocou no plenário a votação do veto, que foi rapidamente rejeitado pelos edis, para a comoção dos servidores que aguardavam ansiosamente nas galerias da Câmara, quanto do lado de fora da Casa Legislativa.

O líder do governo e outros vereadores da base de Bruno Reis se exaltaram e tentaram chegar ao espaço ocupado pela Mesa Diretora. Os ânimos ficaram exaltados, mas foram contidos por outros edis que estavam no ambiente.

Por causa disso, em função da integridade física dos vereadores e da Câmara, Geraldo Junior declarou encerrada a sessão.

Presidente da CMS, Geraldo Junior, discursando para os agentes de combate de endemias e os agentes comunitários de saúde
Presidente da CMS, Geraldo Junior, discursando para os agentes de combate de endemias e os agentes comunitários de saúde | Foto: Divulgação | Carlos Alberto

Posicionamento

Conforme noticiado por A TARDE, o ex-prefeito ACM Neto foi procurado por meio de sua assessoria e se recusou a falar sobre a polêmica envolvendo o teto constitucional dos salários de agentes de saúde e endemias. Ainda segundo informações de bastidores, o pré-candidato ACM Neto teria dito categoricamente que “entre desarrumar as finanças de Bruno Reis e salvar meia dúzia de agentes de saúde que estão à serviço do PT de Lula e de Jerônimo, sou a favor da manutenção do veto”.

Ouvido, o pré-candidato a governador da Bahia pelo Partido dos Trabalhadores, se mostrou surpreso. “Hoje tivemos uma tarde de intenso trabalho e não cheguei a ver a manifestação do ex-prefeito a favor da manutenção desse veto. Se ele realmente disse isso, o que eu não duvido, é lamentável do ponto de vista de sensibilidade com os trabalhadores e trabalhadoras da saúde. O candidato do lado de lá deveria vir a público para emitir sua opinião. Estava preparado para lhe perguntar sobre esse assunto no debate, mas infelizmente ele fugiu, não teve coragem de participar”, comentou Jerônimo, que aproveitou para externar sua opinião sobre a última pesquisa A Tarde/AtlasIntel que cravou empate técnico na disputa pelo governo da Bahia. “A pesquisa da Atlas, assim como as que temos de consumo interno, confirma o sentimento que temos visto nas nossas visitas ao interior do estado e nas comunidades de nossa querida Salvador”.

Sobre a polêmica declaração do ex-prefeito de Salvador, que teria chamado os milhares de servidores de “meia dúzia de agentes de saúde que estão à serviço do PT de Lula e de Jerônimo”, A TARDE continua à disposição de ACM Neto e de sua assessoria para os devidos esclarecimentos.

Assuntos relacionados

Bruno Reis cms geraldo junior Paulo Magalhães Saúde

Compartilhe essa notícia com seus amigos

Compartilhar no Email Compartilhar no X Compartilhar no Facebook Compartilhar no Whatsapp

Tags:

Bruno Reis cms geraldo junior Paulo Magalhães Saúde

Repórter cidadão

Contribua para o portal com vídeos, áudios e textos sobre o que está acontecendo em seu bairro

ACESSAR

Assuntos relacionados

Bruno Reis cms geraldo junior Paulo Magalhães Saúde

Publicações Relacionadas

A tarde play
Agentes de combate de endemias e agentes comunitários de saúde em frente à CMS aguardando a votação do veto do prefeito ao reajuste salarial da categoria
Play

"Irresponsáveis", diz vereador sobre mulheres que denunciam agressão

Agentes de combate de endemias e agentes comunitários de saúde em frente à CMS aguardando a votação do veto do prefeito ao reajuste salarial da categoria
Play

Deputados trocam empurrões durante sessão desta terça na Alba

Agentes de combate de endemias e agentes comunitários de saúde em frente à CMS aguardando a votação do veto do prefeito ao reajuste salarial da categoria
Play

Ex-prefeito tenta derrubar lei de Muniz que proíbe sacolas plásticas

Agentes de combate de endemias e agentes comunitários de saúde em frente à CMS aguardando a votação do veto do prefeito ao reajuste salarial da categoria
Play

Vídeo: presidente da Câmara de SAJ recebe alta após espancamento

x

Assine nossa newsletter e receba conteúdos especiais sobre a Bahia

Selecione abaixo temas de sua preferência e receba notificações personalizadas

BAHIA BBB 2024 CULTURA ECONOMIA ENTRETENIMENTO ESPORTES MUNICÍPIOS MÚSICA POLÍTICA