Líder do União Brasil critica correligionário por escolha do governo | A TARDE
Atarde > Política > Bahia

Líder do União Brasil critica correligionário por escolha do governo

Robinho ironizou fato de deputado querer jogar dos dois lados

Publicado terça-feira, 09 de abril de 2024 às 16:38 h | Atualizado em 09/04/2024, 16:48 | Autor: Lula Bonfim e Eduardo Dias
Robinho foi escolhido como um dos suplentes no colegiado
Robinho foi escolhido como um dos suplentes no colegiado -

Deputado estadual e líder do União Brasil na Assembleia Legislativa, Robinho ironizou a escolha da base de governo pelo deputado Marcinho Oliveira (União Brasil) para compor uma das cadeiras do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar, que será instalado para analisar o caso do deputado Binho Galinha (Patriota), suspeito de liderar uma organização criminosa no estado.

“Praticamente tem dois lados [na Casa], é um Bavi. É o governo de um lado, e o carlismo, o ACM, de outro. Então, isso aí, quando você representa uma liderança de um partido onde são opositores políticos e depois sobe no palanque e quer continuar líder, é complicado”, disse, ironizando a situação de Marcinho. Robinho foi escolhido como um dos suplentes no colegiado.

“Eu acho que Marcinho está sendo usado. Talvez por conveniência também dele, por inocência não, por conveniência. Mas eu tenho um ditado que eu aprendi de criança que quem fica em cima do muro, toma tiro dos dois lados. O cara tem que ter lado. Na política, a gente tem que ter lado. Eu acho que Marcinho tá sendo um pouco inocente de tomar essa posição de querer ser oposição no partido e ser governo nas vantagens. Ele quer ser em Brasília, Elmar. Na Bahia quer ser governo. Maravilha! No céu Jesus Cristo", destacou Robinho.

Publicações relacionadas

MAIS LIDAS