Após nova operação, Adolfo cobra instalação de Conselho de Ética | A TARDE
Atarde > Política > Bahia

Após nova operação, Adolfo cobra instalação de Conselho de Ética

"Espero que a partir de amanhã, o Conselho de Ética comece a se reunir", disse o presidente

Publicado terça-feira, 09 de abril de 2024 às 16:08 h | Atualizado em 09/04/2024, 16:52 | Autor: Gabriela Araújo e Lula Bonfim
Plenário da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba)
Plenário da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) -

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), Adolfo Menezes (PSD), cobrou em plenário a abertura do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar na Casa. O tema voltou à tona nesta terça-feira, 9, após a prisão da esposa do deputado Binho Galinha (Patriota), suspeito de liderar uma organização criminosa.

“Claro que nós não somos os julgadores, mas cabe a essa Casa abrir o Conselho de Ética”, iniciou o pessedista, durante a sessão ordinária de hoje.

O colegiado, responsável pelo julgamento interno de deputados estaduais, está pendente de instalação desde 1º de fevereiro do ano passado, quando iniciou a atual legislatura. A pressão pela instalação surgiu em dezembro, devido a operação 'El Patron', que investiga o patriota. 

Leia também 

>> Com deputado investigado, Alba segue sem instalar Conselho de Ética

No último dia 11 de março, o chefe do Legislativo cobrou publicamente aos líderes de governo e oposição, deputados Rosemberg (PT) e Alan Sanches (União Brasil), respectivamente, a indicação de membros para a comissão.

Neste mesmo dia, Sanches apresentou como representantes da oposição, os deputados Sandro Régis (União Brasil), Samuel Júnior (Republicanos) e Tiago Correia (PSDB), que irão ocupar cadeiras titulares. Emerson Penalva (PDT), Kátia Oliveira (União Brasil) e Robinho (União Brasil) aparecem como suplentes.

O líder do governo, no entanto, se esquivou da indicação. À imprensa, ele cravou o dia 13 de março para apresentar os nomes, contudo, não aconteceu. Nos bastidores, ventilou-se que a demora para designar os parlamentares deve-se à integração de Binho com a base governista.

No plenário, o chefe do Legislativo ainda pediu para que o colegiado inicie o funcionamento a partir de quarta-feira, 10, a fim de começar as apurações sobre a permanência de Binho na Alba.

“O líder da oposição, Alan Sanches, já havia indicado os membros e o líder da maioria, Rosemberg, indicou os membros hoje que serão publicados com determinação de lei. Para que a partir da manhã, essa Casa tenha a responsabilidade. [...]. Nós temos que dar satisfação até porque é o nosso papel, no assunto dessa gravidade”, afirmou.

E acrescentou: “Eu espero que a partir de amanhã, após a publicação dos indicados, o Conselho de Ética comece a se reunir para tomar as providências cabíveis”

Operação Hybris

A Secretária de Segurança Pública (SSP-BA) junto com o Ministério Público da Bahia (MP-BA) deflagraram a operação hybris que resultou na prisão preventiva da esposa do deputado estadual Binho Galinha, Mayana Cerqueira da Silva.

Veja também

>> Assessor do deputado Binho Galinha é preso em Feira de Santana

O objetivo da Operação Hybris é desarticular uma estruturada e sofisticada organização criminosa especializada na lavagem de capitais oriundo de jogo do bicho, agiotagem, extorsão, receptação qualificada, entre outras infrações penais, atuante em Feira de Santana e cidades do interior da Bahia.

Caso Binho Galinha

A Alba tem sido pressionada desde dezembro de 2023 acerca da instalação do Conselho de Ética, devido às revelações da Operação El Patrón, deflagrada pela Polícia Federal na Bahia. A ação policial mira o deputado estadual Binho Galinha (PRD) por supostamente atuar como contraventor do Jogo do Bicho e também liderar uma milícia em Feira de Santana.

Leia também 

>> De perfil discreto, Binho Galinha mantém boas relações na Alba

Binho Galinha, porém, ainda não foi denunciado formalmente e também não chegou a ser privado de liberdade durante a operação. Sua esposa Mayana Cerqueira e seu filho João Guilherme, por outro lado, acabaram presos e tentam retomar a liberdade através de habeas corpus.

Publicações relacionadas

MAIS LIDAS