Martins não vai à CMS e pode ser acusado de prevaricação

Geraldo Junior, presidente da Câmara, disse que fará uma nova convocação para que o secretário municipal de Saúde vá à Casa prestar esclarecimentos

Publicado terça-feira, 02 de agosto de 2022 às 22:24 h | Atualizado em 02/08/2022, 22:24 | Autor: Da Redação
Martins foi convocado para prestar informações, acerca das denúncias sobre a licitação para contratação de uma Organização Social para administrar o 16º Centro de Urgência, Marica Conceição Santiago Imbassahy
Martins foi convocado para prestar informações, acerca das denúncias sobre a licitação para contratação de uma Organização Social para administrar o 16º Centro de Urgência, Marica Conceição Santiago Imbassahy -

Aguardado pelos vereadores da Câmara Municipal de Salvador após convocação para comparecer na Casa nesta terça-feira, 2, o secretário municipal de Saúde, Décio Martins, não apareceu.

Martins foi convocado para prestar informações, acerca das denúncias sobre a licitação para contratação de uma Organização Social para administrar o 16º Centro de Urgência, Marica Conceição Santiago Imbassahy.

“Vou aguardar ele às 16h30. Se assim não fizer, vou restabelecer uma nova convocação e, se assim não fizer [novamente], vou tomar as providências para o crime de prevaricação”, disse presidente da Câmara, Geraldo Junior.

No final de junho, quando houve a denúncia e a primeira convocação para que Décio Martins comparecesse à Câmara, o líder do governo, Paulo Magalhães Júnior (União Brasil), afirmou que o secretário Décio Mendes não iria atender a convocação.

O chefe do Legislativo municipal ainda reiterou em fala durante a sessão que não tem nada pessoal contra o titular da Saúde soteropolitana e, por dever de ordem, institucionalmente, tinha que convocá-lo para que ele pudesse explicar sobre “estes fatos difusos” e “terá a respeitabilidade desta Casa”.

O discurso de Geraldo Junior sobre o assunto foi publicado na sua conta do Instagram. Confira o vídeo:

Publicações relacionadas