Deputados fazem sessão relâmpago para viabilizar votação nesta tarde

Manobra serviu para driblar regimento interno, que contabiliza sessões plenárias para contagem de prazo da comissão especial

Publicado quinta-feira, 07 de julho de 2022 às 12:43 h | Atualizado em 07/07/2022, 12:43 | Autor: Da Redação
Enquanto a sessão era encerrada, os deputados discutiam o parecer do relator da proposta na Comissão Especial designada a deliberar sobre a matéria, Danilo Forte (UB-CE).
Enquanto a sessão era encerrada, os deputados discutiam o parecer do relator da proposta na Comissão Especial designada a deliberar sobre a matéria, Danilo Forte (UB-CE). -

Com duração de apenas um minuto, uma sessão plenária aconteceu na manhã desta quinta-feira, 7, na Câmara dos Deputados. O intuito é agilizar a votação da PEC dos Auxílios, que pode ocorrer já na tarde desta quinta.

A realização da sessão plenária relâmpago foi uma manobra para driblar o regimento interno, que contabiliza sessões plenárias para contagem de prazo da comissão especial.

Enquanto a sessão era encerrada, os deputados discutiam o parecer do relator da proposta na Comissão Especial designada a deliberar sobre a matéria, Danilo Forte (UB-CE).

A PEC dos Auxílios, aprovada no Senado e em tramitação na Câmara, poderá trazer impactos para o orçamento de 2023. É esperado gasto de pelo menos R$ 7,7 bilhões a mais para o ano que vem, caso a fila do programa seja zerada e o valor pago aos beneficiários volte a ser R$ 400 após o final do ano. Isso faria as despesas com o auxílio chegarem a R$ 96,7 bilhões em 2023. A fila de pessoas na espera pelo Auxílio Brasil chega a 1,6 milhão.

Publicações relacionadas