Menu
Pesquisa
Pesquisa
Busca interna do iBahia
HOME > política > BRASIL
Ouvir Compartilhar no Whatsapp Compartilhar no Facebook Compartilhar no X Compartilhar no Email
03/04/2023 às 20:28 • Atualizada em 03/04/2023 às 21:03 - há XX semanas | Autor: Da Redação

FUP repudia assédios contra petroleiras e cobra firmeza da Petrobras

Entidade cobra que estatal investigue a fundo as denúncias de assédio e discriminação na empresa

FUP diz que denúncias de assédios na Petrobras não são casos isolados
FUP diz que denúncias de assédios na Petrobras não são casos isolados -

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) se manifestou nesta segunda-feira, 3, em apoio às mulheres petroleiras que denunciam assédio e discriminação dentro da Petrobras. De acordo com o posicionamento da entidade, toda e qualquer atitude que fira os direitos de sua equipe de colaboradores é condenada e merece ser investigada a fundo. "O Coletivo de Mulheres da FUP vem cobrando efetividade no combate aos assédios e abusos há tempos, inclusive em carta entregue a Jean Paul Prates, na primeira reunião que com ele, logo que assumiu a presidência da empresa", explica Patrícia Jesus Silva, coordenadora do Coletivo de Mulheres Petroleiras, diretora da FUP e do Sindicato dos Petroleiros do Espírito Santo (Sindipetro-ES), referindo-se ao item da carta sobre o resgate das comissões de diversidades e combate às opressões sofridas pelos trabalhadores no Sistema Petrobras.

Cibele Vieira, que também faz parte do Coletivo, além de ser diretora da FUP e do Sindipetro-SP, destaca que um trabalho efetivo de combate ao assédio requer atuação conjunta entre os sindicatos e a empresa. “Infelizmente isso não vem acontecendo, apesar das cobranças constantes das entidades e dos coletivos de mulheres petroleiras”, pontua. Cibele cita o caso em que uma denúncia foi feita à ouvidoria da Petrobras e que a empresa defendeu que não havia problema de a vítima trabalhar no mesmo local do assediador. “No começo é ruim, mas depois melhora”, foi a frase que a vítima teria ouvido de um dos integrantes da instância da companhia que deveria mediar os casos denunciados. “Não adianta a empresa fazer campanha para incentivar a denúncia se ela própria não lida de forma sensata com a situação”, destaca ao explicar que somente após a intervenção do sindicato a situação foi resolvida de fato.

E os casos não são isolados. Bárbara Bezerra, diretora do Sindipetro-NF, conta que por diversas vezes a entidade recebe denúncias sobre casos de assédio sexual e moral, mas que na maioria das situações as mulheres agredidas têm medo de denunciar por temerem retaliação. “Quando uma mulher denuncia um abuso, seja físico ou emocional, ela tende a ser desacreditada pelas pessoas a sua volta. Eu mesma já passei por situações do tipo dentro da plataforma e a primeira pergunta que fizeram é se eu estava ‘paquerando’ alguém. É um desrespeito absurdo! Nós só queremos trabalhar em paz”, desabafa a sindicalista, ressaltando também o corporativismo masculino nesses casos. “Os homens costumam se proteger, mesmo quando sabem que o outro está errado”, lamenta.

Os apelos e cobranças das dirigentes ecoam na coordenação da FUP que reforça o coro por medidas mais acertadas e firmes. Para Deyvid Bacelar, coordenador-geral da federação, não é possível que mulheres ainda passem por situações de abuso dentro do local de trabalho. “A empresa é responsável por dar fim a esse tipo de comportamento, punindo os agressores de forma incisiva, para que essas agressões sejam extirpadas da companhia”, declara.

Assuntos relacionados

assédio DISCRIMINAÇÃO FUP Petrobras

Compartilhe essa notícia com seus amigos

Compartilhar no Email Compartilhar no X Compartilhar no Facebook Compartilhar no Whatsapp

Tags:

assédio DISCRIMINAÇÃO FUP Petrobras

Repórter cidadão

Contribua para o portal com vídeos, áudios e textos sobre o que está acontecendo em seu bairro

ACESSAR

Assuntos relacionados

assédio DISCRIMINAÇÃO FUP Petrobras

Publicações Relacionadas

A tarde play
FUP diz que denúncias de assédios na Petrobras não são casos isolados
Play

Vídeo: Barroso e Mendonça discutem em julgamento sobre porte de drogas

FUP diz que denúncias de assédios na Petrobras não são casos isolados
Play

Assista: Carla Zambelli se confunde e 'defende' aborto

FUP diz que denúncias de assédios na Petrobras não são casos isolados
Play

Moro crava que ninguém queria volta de Lula e é rebatido; assista

FUP diz que denúncias de assédios na Petrobras não são casos isolados
Play

Vereador do Rio é flagrado no sanitário durante sessão; veja

x

Assine nossa newsletter e receba conteúdos especiais sobre a Bahia

Selecione abaixo temas de sua preferência e receba notificações personalizadas

BAHIA BBB 2024 CULTURA ECONOMIA ENTRETENIMENTO ESPORTES MUNICÍPIOS MÚSICA POLÍTICA