Antigo aliado de Neto, PV marchará com PT: "Coisas da política"

Presidente estadual do PV, Ivanilson Gomes disse esperar uma "conversa amigável" com o prefeito Bruno Reis

Publicado quinta-feira, 24 de março de 2022 às 17:48 h | Atualizado em 24/03/2022, 18:05 | Autor: Rodrigo Aguiar
PT, PCdoB e PV são partidos "ideologicamente próximos", segundo Ivanilson
PT, PCdoB e PV são partidos "ideologicamente próximos", segundo Ivanilson -

O presidente estadual do PV, Ivanilson Gomes, classificou PT e PCdoB, legendas com as quais os verdes formarão uma federação partidária, como "partidos ideologicamente próximos". Aliado do grupo político de ACM Neto há uma década, Ivanilson disse esperar uma "conversa amigável" com o prefeito Bruno Reis.

"O prefeito sabe que a federação não é uma decisão local, obedece a uma lógica nacional. Dessa forma, o PV, que sempre marchou ao lado de Neto e Bruno, agora vai caminhar com a candidatura do PT ao governo do Estado, como um efeito da federação. Não foi um rompimento por divergência. São coisas da política", afirmou o dirigente.

Para Ivanilson, o texto aprovado nesta quinta-feira, 24, pelo diretório nacional do PT era o "documento" que "estava faltando" para dar "uma segurança" à federação, discutida há meses. "A federação é um instrumento novo na política brasileira, mas é necessária. Demoramos muito para entender a importância da federação", defendeu.

Além do baiano Bacelar, outros deputados federais devem chegar ao PV, entre eles Júlio Delgado (PSB-MG) e Aliel Machado (PSB-PR), antecipou Ivanilson, também presidente da Fundação Verde Herbert Daniel. Após a desistência em integrar a federação com PT, PCdoB e PV, o PSB deverá perder alguns parlamentares na janela partidária.

Atualmente, o PV comanda a Secretaria Municipal de Sustentabilidade e Resiliência (Secis). "Se tivermos que deixar [a gestão], fica um legado para a cidade", disse o presidente do PV baiano. Ele acrescentou que ainda não conversou com o governador Rui Costa.

Publicações relacionadas