"O povo está satisfeito", diz Leo Prates sobre gestão de Bruno Reis | A TARDE
Atarde > Política

"O povo está satisfeito", diz Leo Prates sobre gestão de Bruno Reis

Parlamentar ainda falou sobre manutenção de Ana Paulo Matos na vice prefeitura

Publicado quinta-feira, 11 de janeiro de 2024 às 10:04 h | Autor: Flávia Requião e Leo Moreira
Leo Prates falou sobre configuração das próximas eleições
Leo Prates falou sobre configuração das próximas eleições -

O deputado Federal Leo Prates (PDT), se mostrou confiante com o cenário que vem se configurando para as próximas eleições municipais e com a reeleição de seu aliado, o prefeito de Salvador, Bruno Reis (União Brasil).

"Ele [candidato da oposição] é um quadro qualificado, é um quadro de Salvador, é um quadro que tem o nosso respeito, mas eu volto a dizer, uma eleição de reeleição, como Bruno Reis, é uma eleição plebiscitária, se você está satisfeito ou não com o governo. Isso não sou eu que digo, são cientistas políticos, então eu acredito que o povo de Salvador está plenamente satisfeito com a gestão de Bruno Reis", disse o parlamentar, que ainda salientou que a administração de Reis "tem muito mais acertos do que erros". A declaração foi feita ao Portal A TARDE, na manhã desta quinta-feira, 11, durante a Lavagem do Bonfim.

Já sobre a manutenção de Ana Paula Matos (PDT), como vice-prefeita de Salvador, o parlamentar ressaltou que "a liderança do processo é do prefeito Bruno Reis. Nós entendemos que o PDT merece ficar na vice, que o nome da Ana é o nome natural, mas não é o único".

Já no cenário nacional, Prates aproveitou para elogiar o primeiro ano da gestão de Lula (PT) de volta à presidência da República, mas ressaltou as dificuldades devido aos desastres naturais e situações climáticas.

"É um ano de arrumação da casa. Ainda é muito cedo, mas eu acho que o ministro Haddad tomou as medidas necessárias para a organização da casa. Acho que ainda tem ajustes a serem feitos, mas os primeiros passos foram dados. Mas é um ano de dificuldade. Você tem uma crise climática como nunca viveu, nós estamos em uma emergência climática. Isso dificultou muito a nossa volta do crescimento. Nós vamos ter um problema. Eu estou na presidência da comissão de apoio a vítimas de desastres naturais. Nós vamos ter problemas e temos que discutir a segurança alimentar. Nós precisamos discutir isso. Nós temos que cuidar dos mais pobres", disse.

Publicações relacionadas