PF prende ex-vereador de Feira de Santana na Operação Lesa Pátria | A TARDE
Atarde > Política

PF prende ex-vereador de Feira de Santana na Operação Lesa Pátria

Josafá Ramos é sargento da reserva da PM-BA e teria participação em atos golpistas

Publicado sexta-feira, 19 de abril de 2024 às 13:03 h | Atualizado em 19/04/2024, 13:44 | Autor: Lula Bonfim
Josafá Marinho estaria envolvido nos atos golpistas que depredaram a sede dos Três Poderes em 8 de janeiro de 2023
Josafá Marinho estaria envolvido nos atos golpistas que depredaram a sede dos Três Poderes em 8 de janeiro de 2023 -

A Polícia Federal prendeu, na manhã desta sexta-feira, 19, o ex-vereador de Feira de Santana, Josafá Ramos, durante a nova fase da Operação Lesa Pátria, que investiga os atos golpistas de 8 de janeiro de 2023. O mandado de prisão foi expedido por decisão do ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal).

Sargento da reserva na Polícia Militar da Bahia (PM-BA), Josafá Ramos costumava ser ativo nas redes sociais com diversas publicações contrárias ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e favoráveis ao ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). Um mandado de busca e apreensão também foi emitido por Moraes contra o ex-vereador.

Procurada pelo Portal A TARDE, a assessoria do STF afirmou que não poderia disponibilizar a decisão nem dar mais informações sobre o assunto, já que a ação corre em segredo de Justiça.

Josafá já havia sido preso em 17 de março de 2023, em Feira de Santana, de onde foi encaminhado para o Batalhão de Choque da PM-BA em Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador. Ele foi solto menos de dois meses depois, no dia 6 de maio do mesmo ano, sob medidas cautelares e com tornozeleira eletrônica.

Preso novamente nesta sexta, ele deve ser mais uma vez encaminhado ao Batalhão de Choque da PM-BA em Lauro de Freitas, para cumprimento do mandado emitido por Moraes. A PF não informou, porém, o que motivou a nova prisão.

No total, a nova fase da operação cumpre 46 mandados de busca e apreensão e 32 mandados de prisão. Na Bahia, além de Josafá Ramos, um outro suspeito ainda não revelado também é alvo da Lesa Pátria.

Publicações relacionadas

MAIS LIDAS