Bahia registra mais de 2.500 suspeitas de dengue; veja como combater | A TARDE
Atarde > Saúde

Bahia registra mais de 2.500 suspeitas de dengue; veja como combater

Até o momento, nenhum óbito foi confirmado pela doença no estado

Publicado quarta-feira, 07 de fevereiro de 2024 às 17:26 h | Atualizado em 07/02/2024, 18:15 | Autor: Da Redação
Dengue, Zika e Chikungunya são adquiridas e transmitidas pela picada do mosquito aedes aegypti
Dengue, Zika e Chikungunya são adquiridas e transmitidas pela picada do mosquito aedes aegypti -

Mais de 2.500 suspeitas de dengue foram registradas na Bahia entre os dias de 31 de dezembro a 27 de janeiro deste ano. Segundo Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), houve uma redução de 23,5% comparado ao mesmo período de 2023 (3.369 casos prováveis).

Até o momento, nenhum óbito foi confirmado pela doença no estado. Em Salvador, a Secretaria Municipal de Salvador (SMS) registrou 227 casos suspeitos no período de 31 de dezembro a 3 de fevereiro de 2024.

Já em relação a Chikungunya, o estado registrou 296 suspeitas entre 31 de dezembro a 27 de janeiro, de acordo com a Sesab. No mesmo período de 2023, foram notificados 1.666 casos prováveis, o que representa uma redução de 82,2%. Em Salvador, 17 suspeitas foram registradas no período de 31 de dezembro a 3 de fevereiro.

A Sesab informou ainda, que no período de 31 de dezembro a 27 de janeiro, foram notificados 40 suspeitas de Zika no estado. No mesmo período de 2023, foram notificados 93 casos prováveis, o que representa uma redução de 57,0%. Em Salvador, seis suspeitas foram registradas no período de 31 de dezembro a 3 de fevereiro.

Se for guardar pneus velhos em casa, retire toda a água e mantenha-os em locais cobertos, protegidos da chuva
Se for guardar pneus velhos em casa, retire toda a água e mantenha-os em locais cobertos, protegidos da chuva |  Foto: SHIRLEY STOLZE
  

Nenhum óbito foi confirmado para essas doenças até o momento. As três arboviroses são adquiridas e transmitidas pela picada do mosquito aedes aegypti, conhecido como mosquito da dengue.

Os sintomas da doença são febre alta, mal-estar, falta de apetite, dores no corpo e nas articulações, dor atrás dos olhos, manchas vermelhas pelo corpo e dor de cabeça. Pessoas de todas as faixas etárias são suscetíveis à doença, mas idosos e indivíduos com doenças crônicas têm maior risco de apresentarem sintomas graves e complicações. 

A forma mais eficaz para evitar essas três doenças é o combate do mosquito, por meio da eliminação dos criadouros nas casas, no trabalho e nas áreas públicas. 

Confira as dicas para prevenção da dengue: 

- Mantenha caixa d’água, tonéis e barris d’água sempre fechados com tampa adequada;

- Guarde garrafas sempre com a boca para baixo;

- Em vasos de plantas, encha a borda com areia;

- Lave semanalmente, com sabão, o interior de tanques utilizados para armazenar água;

- Não deixe a água da chuva acumulada sobre a laje e calhas entupidas;

- Coloque no lixo todo objeto não utilizado que possa acumular água;

- Feche bem o saco de lixo e deixe-o fora do alcance de animais;

- Troque a água dos vasos de plantas aquáticas e lave-os com água e sabão uma vez por semana

- Piscinas e fontes decorativas devem ser sempre limpas e cloradas.

- Se for guardar pneus velhos em casa, retire toda a água e mantenha-os em locais cobertos, protegidos da chuva.

Publicações relacionadas