Panorama recebe edição da Mostra Kaoguiamo na programação | A TARDE
Atarde > A TARDE + > CINEINSITE

Panorama recebe edição da Mostra Kaoguiamo na programação

XIX Panorama Internacional Coisa de Cinema começa na próxima quinta, dia 14 de março

Publicado quarta-feira, 06 de março de 2024 às 13:10 h | Atualizado em 18/03/2024, 15:24 | Autor: Da Redação
Cena de "Uleme", um dos longas da Mostra
Cena de "Uleme", um dos longas da Mostra -

Dezesseis filmes cabo-verdianos, quatro angolanos, dois moçambicanos e um da Guiné Bissau compõem a Mostra Kaoguiamo - Cinemas de Cabo Verde, Guiné-Bissau, Angola e Moçambique, do XIX Panorama Internacional Coisa de Cinema. A programação tem obras em língua portuguesa dirigidas por Tambla Almeida, que integra o júri da Competitiva Nacional do festival, e outros quinze cineastas, reunindo documentários, ficções e produções experimentais.

>>> Cinema da Bahia se destaca na mostra nacional do XIX Panorama

A mostra foi batizada em homenagem ao grupo musical formado por imigrantes de Cabo Verde, Guiné, Angola e Moçambique que viviam em Paris e usavam a música na luta por seus locais de origem. Kaoguiamo é um nome formado a partir das iniciais dos quatro países.

Diretor do Festival Nacional de Cinema e Audiovisual de Cabo Verde – Oiá e responsável pela curadoria da mostra Kaoguiamo, Tambla apresentará diversos curtas de sua autoria ao público baiano.

Gravado em um deserto saheliano, com único ator no elenco, "Uleme" chama atenção ao contar a história de Blimunde, um boi-gente que sofre os tormentos da falta de recursos e do isolamento. Já "D de Eficiência" traz o lado documental de Tambla, através do registro dos estudantes do ensino especial em Cabo Verde, que rompem múltiplas barreiras, pessoais e sociais.

A Kaoguiamo apresenta produções da também caboverdiana Claire Andrade-Watkins, a exemplo do documentário “Some Kind of Funny Porto Rican?”, no qual a diretora, que também possui origem americana, expõe a tragédia vivida por uma comunidade de imigrantes de Cabo Verde em Rhode Island, nos Estados Unidos.

Representando o cinema realizado em Angola, a mostra trará ao Panorama o trabalho de Ery Claver, com destaque para o experimental “A Luz no Quarto era Vermelha porque não Existia Amor”. O filme segue intimamente duas figuras femininas, que por vezes parecem incorpóreas, contrariando a imagem tradicional de sensualidade e desejo do corpo feminino. Há dois anos, ele realizou seu primeiro longa-metragem: "Nossa Senhora da Loja do Chinês".

A Mostra de Cinemas de Cabo Verde, Guiné-Bissau, Angola e Moçambique apresenta ainda curtas dirigidos por Helder Doca, Carlos Yuri Ceuninck, Mário Cabral, Patricia Silva, Nennas Almeida, Nuno Pina, Celeste Fortes, Edson Silva, Evan Claver, Douglas Condzo, Papé di Nha Raça e Wilford Machili.

Show no Panorama

Após esgotar os ingressos para o primeiro show em 24 horas, a cantora Karina Buhr confirma outra apresentação no Terraço do Cine Glauber Rocha, na programação musical do Panorama. Com uma pegada intimista, a artista, ex-integrante da banda Comadre Fulozinha, mostrará sua “Voz e Tambor” nos dias 18 e 19 de março, 20h30, e o ingressos para o dia 19 já estão à venda no Sympla.

Os ingressos para curtir Karina Buhr no terraço apelidado de “varandinha” custam R$60 (inteira) e R$30 (meia). Além do público com direito à meia-entrada, a opção estará disponível também no formato meia solidária. Quem comprar a meia solidária deve levar um quilo de alimento não perecível para doação, no dia do show.


Serviços

O que: XIX Panorama Internacional Coisa de Cinema

Quando: 14 a 20 de março

Onde: Cine Glauber Rocha (em frente à Praça Castro Alves) e Sala Walter da Silveira (Barris).

Preço: No Cine Glauber Rocha, os ingressos custam R$12 (inteira)/ R$6 (meia) e passaporte individual para 10 sessões por R$55. Na Sala Walter da Silveira, a programação é gratuita.

Publicações relacionadas

MAIS LIDAS