Banco de Sangue de Salvador opera com 35% do estoque e pede doações

Publicado terça-feira, 29 de dezembro de 2020 às 17:29 h | Atualizado em 29/12/2020, 17:31 | Autor: Da Redação

Com os estoques em situação crítica, correndo risco de faltar bolsas de sangue para emergências, o Banco de Sangue de Salvador faz um apelo à população da cidade e região para que doem sangue ainda nesta semana, até a véspera do feriado de Ano Novo. O banco está com 35% da capacidade de estoque, sendo a maior baixa desde o início do ano.

Após o Natal, o número de doadores caiu cerca de 20% na unidade. "É a maior baixa desde o início do ano, que acabou se agravando em razão das festas e dos recessos", explica Érica Souza, captadora de doadores do Banco de Sangue de Salvador.

Segundo Érica, é um quadro muito preocupante, pois justamente neste período aumenta a demanda de situações emergenciais nos hospitais, em que as transfusões de sangue são necessárias.

Doação e a Covid-19

O Banco de Sangue de Salvador conquistou recentemente o selo Covid Free de Excelência, uma certificação concedida a instituições que utilizam boas práticas de prevenção e enfrentamento ao coronavírus. Este certificado garante que os protocolos de segurança exigidos internacionalmente para conter a disseminação do vírus sejam cumpridos no local.

Requisitos básicos para doação de sangue

• Apresentar um documento oficial com foto (RG, CNH, etc.) em bom estado de conservação;

• Ter idade entre 16 e 69 anos desde que a primeira doação seja realizada até os 60 anos (menores de idade precisam de autorização e presença dos pais no momento da doação);

• Estar em boas condições de saúde;

• Pesar no mínimo 50 kg;

• Não ter feito uso de bebida alcoólica nas últimas 12 horas;

• Após o almoço ou ingestão de alimentos gordurosos, aguardar 3 horas. Não é necessário estar em jejum;

• Se fez tatuagem e/ou piercing, aguardar 12 meses. Exceto para região genital e língua (12 meses após a retirada);

• Se passou por endoscopia ou procedimento endoscópico, aguardar 6 meses;

• Não ter tido gripe ou resfriado nos últimos 30 dias;

• Não ter tido Sífilis, Doença de Chagas ou AIDS;

• Não ter diabetes em uso de insulina;

Critérios específicos para o coronavírus

• Candidatos que apresentaram sintomas de gripe e/ou resfriado devem aguardar 30 dias após cessarem os sintomas para realizar doação de sangue;

• Candidatos que viajaram para o exterior devem aguardar 14 dias após a data de retorno para realizar doação de sangue;

• Candidatos à doação de sangue que tiveram contato, nos últimos 30 dias, com pessoas que apresentaram diagnóstico clínico e/ou laboratorial de infecções pelos vírus SARS, MERS e/ou 2019-nCoV, bem como aqueles que tiveram contato com casos suspeitos em avaliação, deverão ser considerados inaptos pelo período de 14 dias após o último contato com essas pessoas;

• Candidatos à doação de sangue que foram infectados pelos SARS, ERS e/ou 2019-nCoV, após diagnóstico clínico e/ou laboratorial, deverão ser considerados inaptos por um período de 30 dias após a completa recuperação (assintomáticos e sem sequelas que contraindique a doação).

Publicações relacionadas