"Ele estava todo equipado", diz neta de mergulhador da Barra | A TARDE
Atarde > Bahia > Salvador

"Ele estava todo equipado", diz neta de mergulhador da Barra

Nicole Brandão afirmou que Erivan poderia ter sido salvo pelo susposto condutor da lancha

Publicado quarta-feira, 03 de abril de 2024 às 15:19 h | Autor: Isabela Cardoso e Osvaldo Barreto
Nicole contou que o avô mergulhava há cerca de 40 anos
Nicole contou que o avô mergulhava há cerca de 40 anos -

Nicole Brandão, neta do mergulhador Erivan José Pedroso Brandão Filho, de 61 anos, afirmou que o avô estava com todos os equipamentos quando saiu para mergulhar e poderia ter sido salvo pelo susposto condutor da lancha.

>>> Familiares e amigos protestam após morte de mergulhador na Barra

"Ele estava todo equipado com boias, estava com tudo certinho quando se mergulha e meu avô apareceu boiando no Farol. Foi a hélice da embarcação que feriu na parte cabeça. No IML, falaram que foi um ferimento na cervical, mas quando saiu do mar, ele estava espumando, então provavelmente ele se afogou. Se ele [suspeito do crime] desse socorro, eu acho que poderia salvar meu avô, mas deve ter ficado com medo de assumir o crime, porque é um crime e ele vai pagar. A gente pede justiça, quero saber o que aconteceu com ele", relata Nicole em entrevista exclusiva ao Portal A TARDE.

O ex-salva-vidas da Salvamar foi encontrado morto na terça-feira, 2, na Praia da Barra após supostamente ser atingido por uma lancha. O condutor do veículo não foi identificado.

Segundo Nicole, a família não esperava que a morte de Erivan seria no mar, o lugar que ele mais gostava. 

"A gente nunca imaginava que ele ia morrer no mar. O que ele mais gostava de fazer era entrar no mar. É uma dor que a gente não sabe nem explicar. Todo mundo é do mar. Meu pai que está na Espanha, é surfista, mergulhador, meu tio também. O outro sobrinho, netos, todo mundo é do mar, todo mundo faz parte disso aqui, é o amor da vida de todo mundo da família.

Nicole contou que o avô mergulhava há cerca de 40 anos e era conhecido pela região da Barra. No dia do ocorrido, a família estava na espera de Erivan voltar para casa para almoçar, como de costume.

"Meu avô me deixou, deixou a neta dele aqui, porque meu pai mora na Espanha, único filho, eu sou a única neta que está aqui. Todo mundo ali na Barra conhece ele, era muito alegre e vai deixar muita saudade. A gente quer saber quem foi que fez isso com ele, a gente não sabe, a gente vai correr atrás sim, tudo que for até descobrir quem estava conduzindo, o que foi que aconteceu [...] A gente só tava esperando ele voltar pra casa que era o horário dele de meio dia para almoçar", destaca a jovem.

Erivan José Pedroso Brandão Filho faria aniversário no dia 5 de maio.

Publicações relacionadas